Aquecimento global nos tribunais

Se os governos não combatem o aquecimento global e suas consequências, que tal levá-los à justiça? Esse caminho vem sendo adotado por diversos indivíduos e grupos no mundo, e o número de ações não para de crescer. Segundo um levantamento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e da Faculdade de Direito da Universidade Columbia (EUA), os Estados Unidos, país que vai deixar o Acordo de Paris, lideram com folga nesse campo, com 654 ações relacionadas ao clima até maio, quase três vezes mais do que a soma dos outros países. Entre os casos marcantes nesse sentido está uma ação de 2007 na qual vários estados e cidades cobraram que a Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) regulasse as emissões de gases-estufa. Os pleitos em outros países também contêm muitas iniciativas relevantes – o fazendeiro Ashgar Leghari, por exemplo, ganhou o processo contra o governo do Paquistão, acusado de “demora e letargia” para implementar políticas de adaptação à mudança climática. Conheça abaixo os maiores campeões do litígio climático.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus