O planeta mais quente

O planeta Kelt-9b (direita): gigante que tem átomos de metais na sua atmosfera (Foto: iStockphotos)

Na lista de esquisitices cósmicas descobertas pelos astrônomos, um lugar especial vai para o planeta Kelt-9b, situado a 650 anos-luz de distância, na constelação do Cisne. Observações feitas a partir de telescópios dos EUA e da África do Sul revelaram que ele gira tão perto da sua estrela (cuja temperatura alcança 10.000 graus Celsius, cerca do dobro da do nosso Sol) que sua superfície chega a mais de 4.300oC, o que o torna o planeta mais quente já descoberto. Ele mantém sempre a mesma face virada para seu sol, ao redor do qual gira em um dia e meio. A massa do Kelt-9b é três vezes maior que a de Júpiter, mas sua densidade é 50% da do maior planeta do nosso sistema. Em vez de moléculas de água, metano e dióxido de carbono, átomos de metais boiam na sua atmosfera.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus