A história que uma galáxia espiral anã conta para nós

Como pode ser vista por completo, a galáxia IC 4653 é importante para estudarmos a estrutura da Via Láctea, já que ainda não podemos observar esta última a distância

A galáxia IC 4653: por ela é possível estudar a estrutura da Via Láctea. Crédito: Nasa/ESA/Hubble/D. Rosario, CEA, Durham University

O Telescópio Espacial Hubble, da Nasa e da Agência Espacial Europeia (ESA), divulgou recentemente uma bela foto da galáxia IC 4653, também conhecida como LEDA 60311 ou ESO 138-28. Essa galáxia espiral anã está a cerca de 80 milhões de anos-luz da Terra, na constelação de Ara, e foi descoberta pela primeira vez em julho de 1901 pelo astrônomo americano DeLisle Stewart.

“Os braços giratórios da IC 4653 nos contam uma história sobre o que está acontecendo dentro dela”, disseram os astrônomos do Hubble. “As estrelas geralmente são mais brilhantes e azuis quando são mais jovens, então os trechos azuis marcam os locais de nova formação estelar.”

LEIA TAMBÉM: Hubble mostra a beleza mágica de uma galáxia comum

Segundo esses cientistas, estudar as estruturas de outras galáxias é uma maneira importante de aprender sobre a estrutura da Via Láctea, uma vez que não podemos ainda observar como nossa galáxia é vista de fora. “Ajuda a comparar nossas observações da Via Láctea com as de galáxias próximas que podemos ver por completo”, disseram eles.