A última sessão de cinema: salas de rua pelo mundo

O fotógrafo francês Stephan Zaubitzer retrata fachadas de cinemas de rua ao redor do mundo, revelando as singularidades arquitetônicas dessa herança popular

O Raj Mandir Cinema em Jaipur, Índia. Crédito: Stephan Zaubitzer

É um prazer de que grande parte do mundo foi privada por muitos meses. O prazer de entrar no cinema – deslizando entre as fileiras de assentos e deixando a escuridão envolvê-lo, enquanto você olha com ternura para a tela grande, para mergulhar em uma história.

Embora esses espaços permaneçam temporariamente inacessíveis para nós, podemos relembrar a experiência do filme por meio das fotos do fotógrafo francês Stephan Zaubitzer (https://www.stephanzaubitzer.com/). Ele já viajou o mundo, fotografando cinemas para um projeto no qual trabalha desde 2003.

Os “retratos” de cinemas de Zaubitzer revelam a singularidade arquitetônica dessa herança popular – um mundo distante da mesmice dos multiplexes. O Rialto em Casablanca (Marrocos), o Roxy no Rio [cujo fechamento foi anunciado em junho – N. da R.], e o Raj Mandir em Jaipur (Índia) exibem suas fachadas imponentes e um tanto antiquadas – como um show antes do show.

Perdas globais

Esses locais, que oferecem uma experiência coletiva como nenhum outro, foram duramente atingidos pela pandemia de covid-19. Somente em março de 2020, a indústria cinematográfica global registrou uma perda de US$ 7 bilhões em receitas. Algumas salas de cinema podem nunca reabrir.

Ao celebrarmos o Ano Internacional da Economia Criativa para o Desenvolvimento Sustentável em 2021, a Unesco está exortando os tomadores de decisão a integrarem a cultura em seus planos de recuperação e a abordar a condição precária dos artistas e o risco de que a produção cultural se torne padronizada.

Cinéma Murdjajo, em Orã, Argélia. Crédito: Stephan Zaubitzer
Um cinema comunitário nos arredores de Ouagadougou, Burkina Faso. Crédito: Stephan Zaubitzer
Cinéma L’Ecran, um cinema de arte em Seine-Saint-Denis, França. Crédito: Stephan Zaubitzer
Fachada do Cinéma Le Palace em Túnis, Tunísia, construído em 1903. Crédito: Stephan Zaubitzer
O Gala Cinema de Londres, construído na década de 1930 com interiores opulentos, é agora um clube de bingo. Crédito: Stephan Zaubitzer
Kino Aero, um dos cinemas de arte mais antigos de Praga, República Tcheca. Crédito: Stephan Zaubitzer
Cine Rialto, construído em 1929 no estilo art déco, em Casablanca, Marrocos. Crédito: Stephan Zaubitzer

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago