• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Ciência18/06/2022

Achados restos do maior dinossauro carnívoro que já existiu na Europa

Reconstituição do espinossauro cujos restos foram encontrados na Ilha de Wight. Crédito: ilustração Anthony Hutchings/PeerJ Life & Environment

18/06/22 - 07h09min

Bípede gigantesco, carnívoro e com uma cabeça que lembra os crocodilos modernos – esta é a descrição básica dos fósseis de espinossauro encontrados recentemente na Ilha de Wight, no sul da Inglaterra.

Paleontologistas britânicos afirmaram em 9 de junho que acharam partes do esqueleto de um espinossauro, que viveu há cerca de 125 milhões de anos, durante o período Cretáceo. Com base nos fósseis, os especialistas estimam que o animal tivesse mais de 10 metros de comprimento, podendo chegar a 15 metros.

Com a descoberta, o espinossauro – primo do mais famoso carnívoro pré-histórico, o Tyrannosaurus rex – passa a ser o maior carnívoro a ter pisado em solo europeu da história. O esqueleto do gigante, entretanto, não está completo. Foram achados fósseis das vértebras, ossos das costas, quadril e cauda, além de fragmentos dos membros superiores e inferiores. A espécie ainda não tem nome científico definido, mas foi apelidada de “espinossaurídeo da pedra branca”, em alusão ao local onde foi achado. Os cientistas acreditam que ele não faz parte de nenhuma espécie previamente identificada.

Tamanho impressionante

“O tamanho do espécime é impressionante. É um dos maiores – e, possivelmente, o maior – predador conhecido a caçar na Europa”, disse o chefe do estudo que descobriu os fósseis, o paleontólogo Chris Barker. O artigo científico que descreve os achados pode ser lido aqui (em inglês).

Dinossauros carnívoros pertenciam a uma classe chamada terópodes, com grandes espécimes em todos os continentes. Eles eram bípedes, com crânios massivos e dentes poderosos. Na África, o espinossauro era o maior. Na América do Norte, o tiranossauro reinava no topo da cadeia alimentar. Já na América do Sul, o gigantossauro era o predador no ápice da cadeia alimentar. Agora, com o novo espinossauro, o torvossauro perdeu a coroa europeia.

Os fósseis foram encontrados na costa sudoeste da Ilha de Wight. O espinossauro habitava uma área de lagos, que era povoada por vários répteis voadores chamados pterossauros. Durante o Cretáceo, o nível do mar era mais alto do que nos tempos atuais, e uma grande parte da Europa estava submersa.

Veja na Agência Brasil:

* Com informações da Reuters.

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

Chris Barker