• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Meio Ambiente11/11/2021

Acordo encerra a partir de 2035 venda de carros novos movidos a petróleo

Carro elétrico da chinesa BYD, uma das montadoras que aderiram ao pacto. Crédito: Vauxford/Wikimedia Commons

11/11/21 - 16h41min

Quatro grandes montadoras, dois países e vários estados e cidades se juntaram ao compromisso de não mais vender carros novos movidos a combustíveis fósseis. O compromisso foi assumido pelas fabricantes Daimler, Ford, General Motors, Volvo, Jaguar Land Rover e BYD, empresas que se juntaram ao Canadá, ao Chile, aos estados norte-americanos da Califórnia, Nova York e Washington, e ainda, a cidades como São Paulo, Buenos Aires, Dallas, Charleston, Atlanta e Seattle.

O acordo visava fechar estes mercados aos motores a combustão até 2035 e o mundo todo até 2040. No entanto, China, EUA, Japão e Alemanha, os mercados mais importantes do mundo, não assinaram, assim como ficaram fora empresas importantes como Toyota, Volkswagen, Renault, Nissan e Hyundai-Kia.

Financial Times publicou uma matéria falando de quem assinou e outra de quem não entrou. Com raras exceções, os fósseis serão substituídos por elétricos. ValorNew York TimesAP e Reuters também deram a notícia. O Globo falou de São Paulo, que manterá a venda de carros a biocombustíveis.

Necessidade de baterias

Para chegar lá, haverá a necessidade de muita bateria. Segundo a Reuters, as montadoras pretendem investir US$ 500 bilhões até 2030.

Os EUA anunciaram a meta de zerar as emissões da aviação até 2050, passando a voar com biocombustíveis e eletricidade. A notícia saiu na Reuters.

Sobre a navegação marítima, os anúncios são de rotas emissão-zero. Segundo a Bloomberg e a Reuters, os EUA e outros 18 países prometem zerar as emissões ao longo de 6 corredores de navegação até 2050. Uma das rotas leva ferro e aço da Austrália para o Japão e outra leva containers do Leste da Ásia para a Europa.

Saiba mais

+ CPF do remetente deverá constar nas encomendas enviadas pelos Correios
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Astrônomos chegam a consenso sobre a idade do universo
+ Fã ‘faz diagnóstico’ de hérnia em Rafa Kalimann, que confirma
+ Corpo de responsável por câmeras de clube onde petista foi assassinado é encontrado no Paraná
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Veja objetos, símbolos e amuletos que atraem riqueza
+ Anitta conta o que a levou a fazer tatuagem no ânus
+ Ancestral humano desconhecido deixou pegadas estranhas na África


Alemanha