Administrador da Nasa sobre UFOs: ‘Não acho que estamos sozinhos’

Bill Nelson não exclui de antemão a possibilidade de que avistamentos relatados por pilotos da Marinha incluam naves extraterrestres: "O universo é muito grande", observou na entrevista à CNN

Bill Nelson: aberto à possibilidade de inteligência extraterrestre. Crédito: Nasa/Bill Ingalls

Em entrevista concedida no domingo (27 de junho) à rede de TV CNN (confira o vídeo aqui), o administrador da Nasa, ex-astronauta e ex-senador dos Estados Unidos pela Flórida Bill Nelson disse que não considera que os indivíduos na Terra “estão sozinhos” no universo. A declaração veio após a divulgação de um relatório da inteligência dos Estados Unidos dois dias antes sobre casos envolvendo objetos voadores não identificados (OVNIs, ou, em inglês, UFOs). O informe revelou que chegaram ao governo dos EUA 144 relatos de fenômenos aéreos não identificados (UAPs, na sigla em inglês) feitos por pilotos militares desde 2004. Destes, apenas um fora identificado com alta probabilidade de acerto como tendo origem terrestre.

Nelson teve acesso às versões não classificadas e classificadas do relatório. Perguntado na entrevista sobre a existência de vida inteligente fora da Terra, ele respondeu: “Estamos sozinhos? Pessoalmente, acho que não. (…) O universo é muito grande, foi há 13,5 bilhões de anos que ele começou. Isso é muito grande. Mas as pessoas estão famintas por esse tipo de informação e vamos continuar pesquisando”.

O relatório “diz basicamente o que pensamos”, afirmou Nelson em referência aos pilotos da Marinha que relataram avistamentos de UAPs anteriormente. “Não sabemos a resposta para o que aqueles pilotos da Marinha viram. Eles sabem que viram algo. Eles o rastrearam, fixaram seu radar nele, o seguiram, e de repente ele se movia rapidamente de um local para outro. E o que o relatório nos diz que é público é que houve mais de 140 desses avistamentos”, afirmou Nelson.

Busca por inteligência extraterrestre

Ele observou que os avistamentos de UAPs descritos pelos pilotos “podem não ser extraterrestres”, e nesse caso poderiam envolver uma nova tecnologia conquistada por um país adversário. Se isso for correto, “é melhor nos preocuparmos”, advertiu. Mas, na sua opinião, os outros países não têm capacidade tecnológica para criar tais objetos voadores.

“Temos um programa na Nasa chamado de busca por inteligência extraterrestre”, afirmou Nelson na entrevista.” Mas, até agora, não temos nenhum recebimento de comunicação de algo que seja inteligente.”

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago