Agência inglesa revisa ‘com urgência’ testes da AstraZeneca para vacina

Testes de vacina contra a covid-19 criada pela Universidade de Oxford com a empresa farmacêutica deverão ser reiniciados após ocorrência de doença inexplicada em participante

Vacina contra covid-19: a versão da Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca entrou em compasso de espera. Crédito: Pixnio

A agência reguladora médica do Reino Unido informou nesta quarta-feira (9) que está revisando com urgência as informações disponíveis para determinar se a AstraZeneca pode reiniciar os testes de sua vacina experimental contra o novo coronavírus após uma doença inexplicada em um participante.

Em um e-mail, o diretor de licenciamento da Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos para a Saúde (MHRA), Siu Ping Lam, disse que a instituição está trabalhando com o Centro de Vacinas de Oxford para revisar os dados de segurança, de acordo com o protocolo do estudo.

“Estamos revisando urgentemente todas as informações e ativamente engajados com os pesquisadores para determinar se o ensaio pode ser reiniciado o mais rápido possível”, afirmou ele.

LEIA TAMBÉM: Coronavírus: o que é preciso para chegar a uma vacina em até 18 meses

A segurança dos participantes em qualquer ensaio clínico é uma prioridade, acrescentou. A AstraZeneca está desenvolvendo a vacina em potencial com a Universidade de Oxford.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança