Ambev vai ter frota de caminhões elétricos para distribuir produtos

Empresa e VW Caminhões e Ônibus fecham parceria para entrega dos primeiros 100 e-Delivery em 2021; São Paulo e Rio de Janeiro receberão os primeiros veículos

Caminhão elétrico e-Delivery da Volkswagen a serviço da Ambev: parceria é uma das maiores do mundo no gênero. Crédito: Volkswagen/Divulgação

Depois de dois anos de testes no desenvolvimento de uma tecnologia pioneira na América Latina, a Ambev e a VW Caminhões e Ônibus oficializaram em outubro um acordo para entrega dos 100 primeiros caminhões elétricos e-Delivery. A partir do segundo semestre de 2021, os veículos distribuirão as bebidas da Ambev utilizando energia totalmente limpa pelas ruas de São Paulo e Rio de Janeiro. O acordo faz parte do compromisso da companhia de ter 1.600 caminhões Volkswagen elétricos na sua frota parceira até 2023, um dos maiores anúncios do tipo no mundo.

O protótipo do primeiro caminhão leve 100% elétrico movido a energia limpa da América Latina apresentou excelentes resultados após o e-Delivery rodar 30 mil quilômetros em testes de engenharia e em condições reais de operação na cidade de São Paulo. Nesse período, mais de 22 toneladas de CO2 deixaram de ser emitidas e 6.500 litros de diesel foram economizados.

O e-Delivery começará a ser produzido em grande escala no Centro de Desenvolvimento e Produção da VW Caminhões e Ônibus em Resende (RJ). O caminhão elétrico é recarregado com 100% de energia vinda de fontes limpas, como eólica, solar e 43% que provém do próprio sistema regenerativo de freios do veículo. O plano é que os veículos sejam recarregados em uma das 48 usinas solares que a Ambev está implementando nos seus Centros de Distribuição (CDDs) espalhados pelo Brasil.

LEIA TAMBÉM: Brasileiro prefere carro elétrico que seja carregado em até 30 minutos

Marco histórico

“Comprovamos que novas fontes de energia por meio de soluções viáveis e concretas já se tornaram realidade com a chegada do e-Delivery, que foi testado e aprovado com excelentes resultados nas ruas de São Paulo, uma das maiores capitais do mundo. Essa iniciativa entra para a história da indústria automotiva mundial, pois somamos forças para viabilizar a produção dos primeiros caminhões elétricos desenvolvidos e feitos no Brasil”, celebra Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus.

Já no primeiro ano de atuação, esses 100 caminhões juntos deixarão de emitir, aproximadamente, 1.540 toneladas de CO2 na atmosfera e 583 mil litros de diesel serão economizados.

“A parceria é um marco histórico para ambas as empresas: além de ser um dos maiores acordos do mundo, a inovação está sendo desenvolvida aqui no Brasil”, comenta Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Ambev. “E estamos abertos a compartilhar a tecnologia e os aprendizados que tivemos. Se outras empresas tiverem interesse em também ter uma frota de caminhões mais sustentável, todo mundo ganha, principalmente o planeta e o meio ambiente”, completa.

Tecnologia pioneira compartilhada

O objetivo dessa parceria é somar forças para viabilizar a utilização da propulsão elétrica na distribuição urbana de produtos e criar um benchmarking em sustentabilidade para o mercado logístico global, contemplando a operação do caminhão VW e-Delivery e seu abastecimento por meio de fontes de energia sustentáveis.

Além de ser o primeiro caminhão leve 100% elétrico da América Latina com zero emissão de CO2, o e-Delivery traz soluções de última geração para logística verde, como sistemas inteligentes para ajustar a demanda da bateria conforme a operação e para recuperar a energia da frenagem. Os caminhões podem chegar a uma autonomia de até 200 quilômetros, de acordo com a aplicação e a configuração do veículo.

As cem primeiras unidades foram adquiridas pelos operadores logísticos da Ambev, contemplando contrato de manutenção nas mesmas bases do já conhecido VolksTotal, além de monitoramento por meio do Volkscare, estrutura de atendimento da marca que combina conectividade, gestão de serviços sob medida, planos de manutenção para todas as necessidades, assistência 24 horas e uma rede de concessionários estrategicamente distribuídos pelo país.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança