Aparelho para perda de peso limita abertura da boca

Dispositivo criado por pesquisadores para combater a obesidade permite que a boca abra até cerca de dois milímetros, possibilitando ao usuário apenas uma dieta líquida

O dispositivo criado: usuários têm de se limitar a uma dieta líquida. Crédito: Universidade de Otago

A luta de quem está acima do peso para controlar a boca para emagrecer ganhou agora um novo (e um tanto drástico) recurso. Pesquisadores da Universidade de Otago (Nova Zelândia) e do Reino Unido desenvolveram um dispositivo mundial destinado à perda de peso para ajudar a combater a epidemia global de obesidade. Ele foi apresentado em artigo na revista British Dental Journal.

O DentalSlim Diet Control é um dispositivo intraoral adaptado por um dentista aos dentes molares superiores e inferiores. Ele usa dispositivos magnéticos com parafusos de travamento exclusivos fabricados sob medida. O aparato permite que o usuário abra a boca apenas cerca de 2 milímetros. Isso o restringe a uma dieta líquida, mas permite a liberdade de expressão e não limita a respiração.

Os participantes de um estudo baseado em Dunedin (Nova Zelândia) perderam em média 6,36 kg em duas semanas e estavam motivados para continuar em sua jornada para perder peso.

Novos hábitos

Segundo o professor Paul Brunton, pesquisador-chefe da Divisão de Ciências da Saúde da Universidade de Otago e líder do estudo, o dispositivo vai ser uma ferramenta eficaz, segura e acessível para pessoas que lutam contra a obesidade. A peça é colocada por um dentista, pode ser desbloqueada pelo usuário em caso de emergência e pode ser posta e retirada várias vezes.

“A principal barreira para as pessoas perderem peso com sucesso é a adesão, e isso as ajuda a estabelecer novos hábitos, permitindo que sigam uma dieta hipocalórica por um período de tempo. Realmente, dá o pontapé inicial no processo”, disse Brunton. “É uma alternativa não invasiva, reversível, econômica e atrativa aos procedimentos cirúrgicos. O fato é que não há consequências adversas com esse dispositivo.”

Estudos recentes revelaram que 1,9 bilhão de adultos em todo o mundo estão com sobrepeso e 650 milhões são obesos. Estar com sobrepeso ou ser obeso resulta em cerca de 2,8 milhões de mortes por ano. Estima-se que cerca de 57% da população adulta mundial estará acima do peso ou obesa em 2030.

“Além disso, sintomas psicológicos podem estar presentes, incluindo constrangimento, depressão e perda de autoestima, e pessoas obesas podem sofrer transtornos alimentares junto com estigmatização e discriminação”, disse Brunton.

A ferramenta pode ser particularmente útil para aqueles que precisam perder peso antes de se submeter à cirurgia e para pacientes com diabetes para os quais a perda de peso pode iniciar a remissão.

Prática popular nos anos 1980

A prática de fechar cirurgicamente as mandíbulas das pessoas tornou-se popular na década de 1980, mas embutia riscos. O vômito trazia consigo o risco de engasgo e, após 9 a 12 meses, os pacientes desenvolviam doença gengival. Em alguns casos, houve problemas contínuos com a restrição do movimento da mandíbula e alguns desenvolveram condições psiquiátricas agudas.

“São necessárias estratégias alternativas que podem evitar a cirurgia ou que reduzem o peso antes da cirurgia e, assim, tornam-na mais fácil e segura”, afirmou Brunton. “A beleza disso é que, depois que os pacientes recebem o dispositivo, depois de duas ou três semanas eles podem ter os ímãs desengatados. Eles poderiam então ter um período com uma dieta menos restrita e depois voltar ao tratamento. Isso permitiria uma abordagem em fases para a perda de peso, apoiada pelo aconselhamento de um nutricionista, permitindo que as metas de perda de peso de longo prazo sejam realizadas.”

Os pacientes recebem uma ferramenta para abrir o dispositivo em uma emergência. No entanto, nenhum dos participantes do estudo precisou usá-la. Embora todos tenham descrito o dispositivo como tolerável, o design foi aprimorado. O aparelho menor para melhorar o conforto funcional e a estética.

“No geral, as pessoas se sentiam melhor com elas mesmas, tinham mais confiança e estavam comprometidas com sua jornada para perder peso”, disse Brunton sobre os participantes do estudo.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago