Arqueólogos descobrem mais de 20 sarcófagos fechados no Egito

Caixões foram encontrados em um "esconderijo" de dois andares localizado na necrópole de Al-Assasif e estão selados e em bom estado de conservação

Arqueólogos descobrem mais de 20 sarcófagos fechados no Egito / Foto: Ministério de Antiguidades do Egito/Divulgação

O governo do Egito anunciou uma das maiores e mais importantes descobertas arqueológicas do país nos últimos tempos: um “esconderijo” que abrigava mais de 20 sarcófagos humanos de madeira, localizado na cidade de Luxor.

Os caixões estão em bom estado de conservação, “assim como os egípcios antigos os deixaram”, diz o comunicado oficial do Ministério da Antiguidade do país. O comunicado destaca que os sarcófagos estão selados e com cores vivas e inscrições preservadas por inteiro.

Sarcófagos em bom estado de conservação encontrados em Luxor / Foto: Ministério da Antiguidade/Divulgação

Segundo reportagem da CNN, os caixões foram achados em Al-Assasif, necrópole que fica no lado oeste do Nilo, e estavam espalhados em dois níveis de uma grande tumba. A necrópole fazia parte da cidade antiga de Tebas, cujas ruínas ainda podem ser vistas em Luxor.

A necrópole de Al-Assasif recebia os enterros de nobres e oficiais. Lá já foram encontradas outras peças arqueológicas que datam de cerca de 1.500 a.C. Mas os pesquisadores ainda não sabem de qual período são os sarcófagos encontrados recentemente.