Arqueólogos encontram equipamento de guerreiro da Idade do Bronze

Objetos foram achados em um campo de batalha ocorrida há mais de 3.200 anos no nordeste da Alemanha

Coleção de objetos encontrados pelos arqueólogos: equipamento pessoal de um guerreiro. Crédito: V. Minkus, Copyright State Agency for Cultural Heritage in Mecklenburg-Vorpommern

Arqueólogos encontraram uma coleção de 31 objetos de metal, incluindo uma ferramenta de bronze com cabo de bétula, uma faca, um formão, cilindros de bronze e fragmentos de lingote, no local de um campo de batalha da Idade do Bronze no vale Tollense, no nordeste da Alemanha. As descobertas são descritas em um artigo publicado na revista “Antiquity”.

A batalha ocorreu por volta de 1250 a.C. e envolveu mais de 2 mil combatentes. O local, às margens do rio Tollense, foi descoberto em 1996 por um arqueólogo amador.

Os arqueólogos encontraram os restos de mais de 140 indivíduos (jovens adultos do sexo masculino) junto com muitos objetos de bronze. Seus ossos mostravam sinais de trauma recente (resultado de ferimentos com armas de curto e longo alcance) e lesões curadas, indícios de que eles provavelmente estavam acostumados a combater.

LEIA TAMBÉM: Cidade enorme de 5 mil anos é encontrada no norte de Israel

Os resultados isotópicos sugeriram que pelo menos parte do grupo não era da área estudada. Até agora, porém, não está claro de onde eles vinham.

“A descoberta de um novo conjunto de artefatos a partir dos restos da batalha fornece novas pistas importantes”, disse o professor Thomas Terberger, da Universidade de Göttingen.

Embalagem

Durante as escavações, eles encontraram um conjunto de 31 objetos de metal (total de 0,25 kg de peso) bem embalados, sugerindo que estavam em um recipiente de madeira ou tecido. Os itens incluíam uma ferramenta de bronze com cabo de bétula, faca, formão e fragmentos de bronze.

Os objetos são semelhantes aos encontrados nos enterros da Idade do Bronze no sul da Europa Central. Representam provavelmente o equipamento pessoal de um guerreiro daquela região que morreu no campo de batalha no norte da Europa.

“Esta é a primeira descoberta de objetos pessoais em um campo de batalha e fornece informações sobre o equipamento de um guerreiro”, disse Terberger. “O bronze fragmentado provavelmente foi usado como uma forma de moeda inicial.”

“A descoberta também nos fornece pistas sobre as origens dos homens que lutaram nesta batalha e há evidências crescentes de que pelo menos alguns dos guerreiros se originaram no sul da Europa Central”, acrescentou Terberger.