As cores da violência

Além de ser elevada, a taxa de homicídios no Brasil em 2016 – 30,3 mortes por 100 mil habitantes – contém um dado ainda mais preocupante: evidencia questões raciais

A elevada taxa de homicídios no Brasil em 2016 – 30,3 mortes por 100 mil habitantes – contém em sua composição um dado ainda mais preocupante. Segundo o “Atlas da Violência 2018”, divulgado em junho pelo Instituto de pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o índice referente a negros (pretos e pardos) supera 40 mortes por 100 mil habitantes, caindo para 16,0 por 100 mil habitantes em relação a não negros. Três estados nordestinos se destacam nesse triste ranking: Sergipe (79,0 homicídios de negros por 100 mil habitantes), Rio Grande do Norte (70,5) e Alagoas (69,7). Sergipe e Rio Grande do Norte foram os estados onde esse índice mais cresceu entre 2006 e 2016: 172,3% e 321,1%, respectivamente. Confira alguns números do estudo a seguir.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago