Astrônomos flagram superexplosão em sistema binário de estrelas

Explosão no sistema V745 Sco foi equivalente a cerca de 10 milhões de trilhões de bombas de hidrogênio

Concepção artística da explosão no sistema V745 Sco: quantidade extraordinária de energia liberada. Crédito: Nasa/CXC/M. Weiss

Durante décadas, os astrônomos sabem de explosões irregulares no sistema V745 Sco, localizado a cerca de 25 mil anos-luz da Terra. Esse sistema estelar binário consiste em uma estrela gigante vermelha e uma anã branca bloqueadas pela gravidade.

A gigante vermelha e a anã branca orbitam tão perto uma da outra que as camadas externas da primeira são arrancadas pela intensa força gravitacional da segunda. Esse material cai gradualmente na superfície da anã branca. Com o tempo, uma quantidade suficiente de material pode se acumular na anã branca e desencadear uma explosão termonuclear colossal. O evento causa um dramático brilho do sistema binário chamado nova. Os astrônomos viram o V745 Sco desaparecer por um fator de mil em luz óptica ao longo de cerca de nove dias.

Em 2014, os astrônomos finalmente tiveram a chance de ver o fenômeno, usando o Observatório de Raios X Chandra. A principal descoberta foi que parecia que a maior parte do material ejetado pela explosão estava se movendo em nossa direção. Isso levou ao desenvolvimento de um modelo computacional em 3D da explosão que explica as observações. Nesse modelo, os astrônomos incluíram um grande disco de gás frio ao redor do equador do sistema binário, causado pela anã branca puxando um vento de gás que flui para longe da gigante vermelha.

LEIA TAMBÉM: Explosão termonuclear arremessa estrela pela Via Láctea

Na figura que mostra o novo modelo tridimensional da explosão, a onda de explosão é amarela, a massa ejetada pela explosão é roxa e o disco do material mais frio, praticamente intocado pelos efeitos da onda de explosão, é azul. Uma quantidade extraordinária de energia foi liberada durante a explosão, equivalente a cerca de 10 milhões de trilhões de bombas de hidrogênio.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança