Atmosfera varrida

O vento solar arranca constantemente partes da atmosfera marciana

Marte pode ter tido boas condições para abrigar a vida como a conhecemos, mas perdeu-as mais cedo do que se imaginava. Dados coletados pela sonda Mars Atmosphere and Volatile Evolution (Maven), da Nasa, lançada em 2013 e que orbita o planeta vermelho desde setembro de 2014, indicam que o vento solar (o fluxo de partículas emitidas pelo Sol) interage constantemente com a atmosfera marciana, “arrancando” parte dela. Segundo Dave Brain, da Universidade do Colorado e membro da equipe da Maven, 100 gramas da atmosfera de Marte são retirados a cada segundo. A perda aumenta entre 10 e 20 vezes quando há tempestades solares. O estudo foi publicado em novembro na revista Science.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

COMPARTILHAR