Avanço lento

Conheça números do triste retrato do saneamento no Brasil, segundo levantamento do Instituto Trata Brasil feito com dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS)

(Foto: iStock)

O mais recente estudo feito com dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), divulgado em abril pelo Instituto Trata Brasil, mostra que o país tem apresentado progressos pequenos nesse setor. Segundo o trabalho, baseado em números de 2016, 55% do esgoto produzido pelos brasileiros é despejado sem tratamento na natureza, o equivalente a 5,2 bilhões de metros cúbicos por ano. Pouco mais da metade (51,9%) da população do país tinha acesso à coleta de esgoto em 2016. Os restantes 48,1% (mais de 100 milhões de pessoas) recorriam a outras opções para descartar seus dejetos, como despejá-los em fossas ou diretamente nos rios. Conheça a seguir mais números do triste retrato do saneamento no Brasil.

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua