Bactérias que “comem” poluição e emitem eletricidade são testadas in situ

Cientistas esperam que micróbios "eletrogênicos" possam ser usados ​​um dia para alimentar dispositivos de baixa potência

Cientistas esperam usar esses micróbios em geradores de energia (Crédito: Getty/iStockphoto )

Cientistas se embrenharam no Parque Nacional de Yellowstone em busca de bactérias adaptadas para viver em gêiseres e fontes termais que podem chegar a mais de 90ºC. Isso porque, algumas dessas criaturas minúsculas, coletadas pela primeira vez in situ e estudadas em campo, têm o poder de converter poluentes tóxicos em substâncias menos nocivas e ao mesmo tempo produzem eletricidade.

Segundo estudo publicado no Journal of Power Sources, elas produzem um fluxo de eletricidade que pode ser usado para acionar dispositivos de baixa potência. A equipe colocou eletrodos na água de quatro fontes termais e os deixou por um mês para serem colonizados pelas bactérias.

As variedades de micróbios “eletrogênicos” cultivadas em laboratórios não estão dando os resultados esperados. Mas, utilizando as populações que ocorrem naturalmente em lugares como o Yellowstone, os cientistas esperam poder desenvolver algo que ajude a produzir eletricidade e a limpar os poluentes.

blog comments powered by Disqus