Batalha contra a balança

Segundo estudo, a explosão de casos de obesidade observada na última década nas capitais brasileiras deu lugar a uma relativa estabilidade em 2016 e 2017

A pesquisa Vigitel, realizada pelo Ministério da Saúde e divulgada em junho, traz uma boa notícia sobre a obesidade nas capitais brasileiras, mas o panorama geral não é nada positivo. Segundo o estudo, a explosão de casos observada na última década nessas cidades deu lugar a uma relativa estabilidade em 2016 e 2017. Mas o patamar é elevado: 18,9% da população acima de 18 anos é obesa (com Índice de Massa Corporal acima de 30), índice 60,2% maior do que o registrado em 2006, quando o primeiro levantamento do gênero foi realizado. A pesquisa revelou que mudanças nos hábitos estão relacionadas, por exemplo, à estabilização das taxas de sobrepeso e obesidade: hoje em dia, 14,6% dos entrevistados disseram consumir refrigerantes e bebidas adoçadas, ante 30,9% em 2007. A prática de atividades físicas também subiu 24% nesse intervalo de tempo. Confira a seguir os principais números dessa pesquisa.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus