Bebês nascidos por cesárea têm mais probabilidade de terem bactérias nocivas do intestino

Cerca de 83% dos bebês nascidos por cesariana apresentaram bactérias nocivas no intestino ​​nos dias após o nascimento, em comparação com 49% dos nascidos por parto vaginal

Bebês nascidos por cesárea têm mais probabilidade de terem bactérias nocivas do intestino / Imagem de Sanjasy por Pixabay

Os bebês nascidos por cesariana têm maior probabilidade de ter bactérias intestinais causadoras de doenças oportunistas nos dias após o nascimento, de acordo com pesquisadores australianos e britânicos.

Os cientistas descobriram que os bebês nascidos por cesariana estudados foram privados de um tipo de bactéria encontrada na flora intestinal normal da mãe, mas apresentavam níveis substancialmente mais altos de bactérias causadoras de doenças comumente associadas a infecções adquiridas em hospitais.

Cerca de 83% dos bebês com cesariana apresentaram essas bactérias nocivas ​​nos dias após o nascimento, em comparação com 49% dos nascidos por parto vaginal.

Esse é o maior estudo do tipo e confirma os resultados de pesquisas anteriores que sugerem que o modo de nascimento é um fator importante na formação da microbiota intestinal nas primeiras semanas de vida.

Os bebês recém-nascidos adquirem microorganismos de suas mães e do ambiente ao redor que povoam a microbiota do intestino, e a perturbação desse processo vem sendo associada com o desenvolvimento de doenças na infância ou mais tarde na vida.

Mas os pesquisadores dizem que os impactos clínicos dessas diferenças entre o parto por cesárea e o parto vaginal e da perturbação da microbiota intestinal ainda devems ser determinados por mais pesquisas.

O estudo foi publicado na revista “Nature”.