Beleza despretensiosa no Cruzeiro do Sul

Imagem do ESO mostra parte da icônica constelação do hemisfério sul marcada por estrelas de todas as idades

Estrelas de diversas idades salpicam o céu nesta fatia do Cruzeiro do Sul retratada pelo VLT. Crédito: ESO

Esta bonita imagem, obtida com o auxílio do instrumento FORS (FOcal Reducer and low dispersion Spectrograph) montado no Very Large Telescope (VLT) do Observatório Europeu do Sul (ESO), mostra um campo de estrelas de todas as idades – algumas em primeiro plano e outras espreitando do fundo da imagem.

Os tons vermelhos e azuis bem definidos devem-se ao uso de filtros, os quais permitem selecionar comprimentos de onda da radiação muito específicos. As imagens obtidas com filtros diferentes podem ser combinadas de modo a criar imagens coloridas compostas: atribuindo uma cor particular a cada filtro; em seguida, “pintando” as imagens de acordo com o filtro utilizado; e, finalmente, combinado as imagens individuais. O resultado é esta imagem deslumbrante que representa os vários comprimentos de onda da luz de modo colorido.

Este pedaço do céu se encontra na constelação do Cruzeiro do Sul, uma região extremamente brilhante da Via Láctea.

LEIA TAMBÉM: Telescópio do ESO vê sinais de nascimento de planeta

Esta imagem foi criada como parte do programa Joias Cósmicas do ESO, uma iniciativa que visa obter imagens de objetos interessantes, intrigantes ou visualmente atrativos, utilizando os telescópios do ESO, para efeitos de educação e divulgação científica. O programa utiliza tempo de telescópio que não pode ser usado em observações científicas. Todos os dados obtidos podem ter igualmente interesse científico. Por isso, são postos à disposição dos astrônomos através do arquivo científico do ESO.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança