<b>Livros</b>

Direcionado a todos que tenham interesse pelo tema, incluindo os leitores leigos, o livro é um incentivo à preservação desses dois riquíssimos biomas naturais brasileiros.

As florestas brasileiras, em fatos e fotos

Fatos históricos e pitorescos permeiam as páginas deste livro, cujo enfoque central é a ocupação da floresta amazônica e da mata atlântica, desde muito antes dos descobrimentos. Na obra, os autores informam, por exemplo, que uma das regiões montanhosas mais antigas da Terra – talvez a mais velha – fica na Amazônia: o maciço das Guianas, com dois bilhões de anos. Mas o lançamento traz ainda muitas outras curiosidades sobre esses dois fascinantes biomas brasileiros. É ler e conferir!

Florestas tropicais brasileiras, organização de textos de Claudia Vieitas, Maria Elice B. Prestes e Paul J. Dale, Editora Imprensa Oficial do Estado de São Paulo e Eco Associação para Estudos do Meio Ambiente, 136 páginas, R$ 70.

Neste lançamento, os autores contam deliciosas histórias e apresentam fatos sobre a floresta amazônica e a mata atlântica, fazendo o leitor compreender os povos que nelas se estabeleceram (quilombolas, sociedades indígenas, sociedades extrativistas, populações ribeirinhas, caboclos, caipiras, caiçaras e açorianos) e a importância da preservação da fauna e da flora ali existentes.

Os primeiros capítulos trazem informações sucintas das duas florestas tropicais brasileiras, além da descrição de seus habitantes mais tradicionais. Em capítulo dedicado à colonização da Amazônia, ganham destaque mitos que impulsionaram a colonização da região, os ciclos econômicos extrativistas e as políticas públicas que levaram ao adensamento populacional na floresta, como a Transamazônica. Já a abordagem da mata atlântica retrata a exploração do pau-brasil, os ciclos da cana-de-açúcar e da pecuária, a cultura do café e a ameaça representada pelo avanço desordenado da industrialização e das grandes cidades.

Um apanhado de iniciativas e projetos de preservação e desenvolvimento sustentável encerra o panorama histórico de cada uma das florestas. “Historicamente, nosso objetivo foi destacar como a Amazônia e a mata atlântica foram formadas e como podemos preservá-las usando o conhecimento de seus povos, dentro da mesma lógica de mercado que foi seguida por ciclos extrativistas não sustentáveis”, diz Paul J. Dale, um dos co-autores do livro. “Nossa idéia é levar as pessoas a enxergarem que a floresta pode render mais de pé que derrubada”, finaliza ele.

Ecologia

Para entender o planeta azul

Ecoguia – Guia ecológico de A a Z, Fundação Nicolas Hulot, Editora Landi, 168 páginas, R$ 25. Com um milhão de exemplares vendidos na França, essa obra, lançada pela Fundação Nicolas Hulot, ONG com sede naquele país, é, como o próprio título indica, um guia repleto de informações e conselhos práticos sobre o cotidiano, cujo objetivo principal é ensinar o ser humano a conhecer (e explorar) as fontes de recursos naturais do nosso planeta sem causar poluição nem ameaçar o seu frágil equilíbrio. Com apresentação e adaptação da edição brasileira assinada pela ecóloga e ornitóloga Martha Argel, o livro-guia explica de uma forma didática os principais termos e temas sobre a ecologia, desde a poluição até o desenvolvimento sustentável. No guia, é possível encontrar, por exemplo, a palavra Amazônia e o seu verdadeiro significado e qual a importância da preservação dessa região para o planeta. Também a origem da palavra e qual o significado dos países que são designados de Terceiro Mundo são mencionados na obra, que aborda ainda a economia dos países industrializados.

Saúde

Dicas contra a insônia

O sono como caminho – Dormir bem para viver bem, Rüdiger Dalke, Editora Cultrix, 248 páginas, R$ 35.

Insônia, sono agitado e intranqüilo são distúrbios que fazem parte da vida moderna – quem não tem ou não conhece alguém que sofra com um desses males? No entanto, uma pessoa descansada tem mais disposição para enfrentar o cotidiano no trabalho, a rotina doméstica, os obstáculos e os desafios diários, além de estar mais apta a preservar a saúde e o equilíbrio emocional mesmo nas situações mais difíceis. Afinal, uma noite bem dormida recupera a energia perdida no dia-a-dia e é revigorante. Mas conseguir ter uma noite tranqüila de sono está ao alcance de qualquer pessoa, segundo Dalke, autor do best-seller A doença como caminho. O médico também ensina como ter um sono melhor e se livrar de distúrbios, entre eles os de não conseguir conciliar o sono, não atingir o sono profundo, ter pesadelos, acordar cansado, dormir poucas horas e acordar aos gritos.

Racismo e discurso na América Latina, Teun A. van Dijk, Ed. Contexto, 384 págs., R$ 37. Analisa a discriminação contra os povos indígenas e os afrodescendentes nos países que integram a América Latina, incluindo o Brasil. Constata que nesses países essa discriminação vem sempre acompanhada por um discurso racista disfarçado na prática social.

Maximize o poder do seu cérebro – 1.000 maneiras de deixar sua mente em forma, Ken Russell e Philip Carter, Ed.Madras, 232 págs., R$ 32,90. Tem como proposta maximizar o potencial do cérebro, aumentar a autoconfiança e liberar a criatividade do leitor. Inclui exercícios de memória, inteligência e agilidade da mente.

Velocista ou maratonista: qual ritmo você quer empreender na sua carreira?, Mauro Sanches, Ed. Totalidade, 80 págs., R$ 19,90. Compara o corre-corre da vida dos executivos com o dos velocistas e maratonistas, mostrando que nos dias atuais é preciso ter um excelente preparo físico e mental para se diferenciar profissionalmente e ocupar um lugar de destaque no mercado.

Mulheres viajantes no Brasil (1764-1820), Jemima Kindersley, Elizabeth Macquarie e Rose Freycinet, Ed. José Olympio, 98 págs., R$ 20. Reúne relatos de viagens sobre o Brasil colonial, mas sob um ponto de vista pouco conhecido: as impressões de três mulheres, duas inglesas e uma francesa, que visitaram o Rio de Janeiro e Salvador entre 1764 e 1820.

Alma da África – O rei do Keto, Antonio Olinto, Ed. Bertrand Brasil, 350 págs., R$ 49. O segundo volume da trilogia é sobre Abionan – amiga de Mariana, que saiu da Bahia com a avó, a mãe e os irmãos com destino a Lagos. Ela sempre pensa no filho que poderia ter sido Alaketo, rei de Keto, caso não tivesse morrido tão cedo.

Mentes interligadas: evidências científicas da telepatia, da clarividência e de outros fenômenos psíquicos, Dean Radin, Ed. Alepph, 336 págs., R$ 49. Unindo as bases da psicologia aos princípios da física quântica, o autor, um dos cientistas do filme Quem somos nós?, tenta comprovar a existência da telepatia, clarividência e de outros fenômenos psíquicos.

COMPARTILHAR