Café pode ajudar na perda de peso, afirmam cientistas ingleses

Uma xícara de café estimula a gordura marrom. Foto: Julius Schorzman/Wikimedia

Beber uma xícara de café pode ajudar na perda de peso, estimulando a chamada gordura marrom, que queima calorias para gerar calor corporal, anunciaram especialistas ingleses na revista “Scientific Reports”, informou o jornal “The Independent”. Trata-se da primeira pesquisa a mostrar como o café tem impacto sobre a gordura marrom em humanos, afirma Michael Symonds, da Faculdade de Medicina da Universidade de Nottingham, coautor do trabalho.

“A gordura marrom funciona de maneira diferente de outras gorduras no corpo e produz calor pela queima de açúcar e gordura, muitas vezes em resposta ao frio”, diz Symonds. “Aumentar sua atividade melhora o controle do açúcar no sangue, assim como melhora os níveis de lipídios no sangue, e as calorias extras queimadas ajudam na perda de peso.”

Os pesquisadores usaram inicialmente células-tronco para verificar se a cafeína estimularia a gordura marrom. A seguir, empregaram uma técnica de imagem térmica para rastrear as reservas de gordura marrom do corpo humano enquanto emitiam calor.

A gordura marrom, também conhecida como tecido adiposo marrom (BAT, na sigla em inglês), difere da mais conhecida gordura branca, que ocorre como resultado do excesso de calorias. O BAT tem células que não deixam a gordura ficar armazenada e queima calorias de forma rápida. Segundo pesquisadores, pessoas com menor índice de massa corporal (IMC) tendem a ter uma quantidade maior de gordura marrom.

 

LEIA TAMBÉM: O avanço da obesidade

 

“Por nosso trabalho anterior, sabíamos que a gordura marrom está localizada principalmente na região do pescoço, por isso captamos imagens de alguém logo depois de tomar uma bebida para ver se a gordura marrom havia ficado mais quente”, afirma Symonds. “Os resultados foram positivos. Agora precisamos nos certificar de que a cafeína, como um dos ingredientes do café, está agindo como estímulo ou se há outro componente que ajuda na ativação da gordura marrom.”

Segundo os pesquisadores, esse componente, uma vez descoberto, poderia ser usado em regime de controle de peso ou como parte de um programa de regulação da glicose para ajudar a prevenir a ocorrência de diabetes.