Caranguejo pré-histórico tinha olhos espantosamente grandes

Olhos do Callichimaera perplexa, que viveu há 95 milhões de anos, tinham cerca de 16% do tamanho do seu corpo, o que sugere que esse animal era um predador

Concepção artística do Callichimaera perplexa: como equivalência, em um ser de 1,75 metro, seus olhos teriam 23 centímetros de diâmetro. Crédito: Oksana Vernygora, a partir de informações fornecidas por Javier Luque

As patas de um caranguejo podem receber mais atenção, mas um novo estudo diz que seus olhos também têm muito a oferecer – pelo menos cientificamente. Paleontólogos das universidades Yale e Harvard (EUA) descobriram novas características óticas incomumente grandes em um fóssil de caranguejo de 95 milhões de anos, Callichimaera perplexa – uma espécie descrita pela primeira vez em 2019 em um estudo liderado pelo ex-paleontólogo de Yale Javier Luque. Essas características sugerem que Callichimaera era um predador.

A novidade foi abordada em artigo publicado na revista iScience.

Callichimaera, que foi encontrado em Boyacá, na Colômbia, e Wyoming, nos Estados Unidos, tinha aproximadamente dois centímetros, com grandes olhos compostos sem órbitas, garras dobradas, partes da boca semelhantes a patas, uma cauda exposta e um longo corpo. Pesquisas anteriores indicaram que era o primeiro exemplo de artrópode nadador com patas semelhantes a remos desde a extinção dos escorpiões marinhos, há mais de 250 milhões de anos.

Fóssil do Callichimaera perplexa. Crédito: Daniel Ocampo R./Vencejo Films
Preservação rara

“Os espécimes que temos do incomum caranguejo cretáceo Callichimaera perplexa preservam alguns tecidos oculares muito delicados que normalmente não são preservados”, disse Kelsey Jenkins, estudante de graduação em Ciências da Terra e Planetárias em Yale e primeira autora do novo estudo. “Isso inclui coisas como facetas e tecidos ópticos internos. Esse tipo de preservação excelente é raro.”

Luque, atualmente pesquisador associado em Harvard, também é coautor do novo estudo.

Os pesquisadores analisaram cerca de 1.000 caranguejos vivos e fósseis, incluindo caranguejos em diferentes estágios de desenvolvimento, representando 15 espécies de caranguejos. Os pesquisadores compararam o tamanho dos olhos dos caranguejos e a velocidade com que cresceram.

O Callichimaera liderou a lista em ambas as categorias. Seus olhos tinham cerca de 16% do tamanho de seu corpo.

“Tenho 1,75m. Se meus olhos fossem tão grandes, eles teriam um pouco mais de 23 centímetros de diâmetro”, disse Jenkins. “Se algo tem olhos tão grandes, eles são definitivamente muito visuais. Isso contrasta fortemente com os caranguejos com olhos minúsculos e vestigiais, que podem ter apenas 1% a 3% do tamanho do corpo do animal.”

Prováveis predadores

Da mesma forma, a taxa de crescimento óptico do Callichimaera foi mais rápida do que qualquer outro caranguejo que os pesquisadores estudaram. “Os caranguejos cujos olhos estão crescendo muito rapidamente são mais inclinados visualmente – provavelmente são predadores muito bons que usam os olhos para caçar –, enquanto os olhos de crescimento lento tendem a ser encontrados em caranguejos necrófagos que são menos dependentes visualmente”, disse o coautor Derek Briggs, professor de Ciências da Terra e Planetárias na Faculdade de Artes e Ciências de Yale e curador de paleontologia de invertebrados no Museu de História Natural Peabody, de Yale.

Notavelmente, foi um novo par de olhos que tornou possível a última descoberta do Callichimaera. Jenkins, cuja principal experiência de pesquisa era com répteis, queria aprender mais sobre outro tipo de animal – portanto, os caranguejos.

“Javier e Derek me orientaram e pude fornecer uma perspectiva de um estranho sobre um grupo de animais com que eu não estava familiarizada”, disse Jenkins.

Veja também
+ Jovem grava momento em que mulher morre sem saber que se tratava de sua mãe
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago