Cartas

Tiwanaku

Fiquei fascinada com a matéria sobre Tiwanaku (PLANETA, edição nº 431) e envergonhada pela minha ignorância. Nunca tinha ouvido falar nesta celebração e percebi que conheço muito pouco a respeito da Bolívia e sua cultura. Parabéns à revista por dar espaço a matérias assim tão interessantes. As fotos também são lindas. Suely Dutra, Coroa Grande, RJ, e-mail: suelymdutra@gmail.com.

Haroldo Castro: adoro sua seção Viajologia. Você me leva pelo mundo afora com os seus relatos. E pelo Brasil, você não gosta de viajar? Adoraria ler suas descrições das nossas belezas e tradições. Aline Galhardo, Piracicaba, SP, por carta.

Um pouco mais de esoterismo

Sou leitor da PLANETA desde o primeiro número. Os temas esotéricos, Nova Era, UFOs, ecologia e conhecimentos gerais sempre me encantaram. Fiquei alguns anos sem ler a revista. Comprei o exemplar de agosto de 2008 e encontrei uma publicação de alta qualidade, com temas sérios e interessantes, mas mais voltados à ecologia. Vou continuar comprando, mas gostaria que a direção aumentasse a dose dos temas tradicionais de PLANETA, com mais artigos esotéricos, espiritualistas e de ufologia. Fica aqui minha sugestão. John Toogood, São Paulo, SP, e-mail:jgtoogood@yahoo.com.

Nota da redação

Sugestão devidamente anotada, John. Obrigado pela sua fidelidade à revista!

Um pouco mais de comportamento

Tenho acompanhado a evolução da revista PLANETA que agora, cada vez mais, mergulha no campo da ecologia, das questões ambientais. Faz isso com os bons critérios e a seriedade que sempre caracterizaram essa publicação. E ninguém há de negar a importância dos temas ambientais neste momento. Sinto falta, no entanto, dos artigos sobre comportamento. O próprio diretor, Luis Pellegrini, que antes se dedicava tanto a textos de fundo psicológico, agora parece seduzido pela ecologia da natureza. Mas a ecologia interior da pessoa humana não é igualmente importante, caro Pellegrini? Victor Stradelli, Porto Alegre, RS, por carta.

Nota de Luis Pellegrini

Victor, você tem razão: a ecologia interior é tão importante quanto a ecologia da natureza. Por sinal, e como todos os grandes sábios e sábias sempre disseram, o ser humano é um microcosmo que sintetiza em si mesmo todas as leis e todos os fenômenos da natureza. Portanto, um microcosmo que espelha o macrocosmo. Parece mesmo que um não existe sem o outro. Acredito, nesta altura do campeonato da minha vida, que tanto faz falar do micro ou do macro. As leis que regem ambos esses universos são exatamente as mesmas. Mas, a exemplo do leitor John Toogood, sua sugestão também está devidamente anotada.

Adeus emprego

As tendências que essa reportagem aponta (“Adeus emprego”, PLANETA, edição nº 431) parecem bem reais. Chamada para ocupar uma vaga em empresa de publicidade, eu mesma, há poucos meses, tive de optar entre um contrato pela CLT, com a carteira profissional assinada, ou abrir uma empresa individual e assumir o cargo como terceirizada. A diferença de salário era de 25% a mais para a segunda opção. Pressionada pela família, acabei escolhendo a primeira, mas, com franqueza, agora tenho dúvidas se foi mesmo a melhor opção… Adriana Tomás Rabelo, Belo Horizonte, MG, por fax.

COMPARTILHAR