• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Featured12/01/2022

Cavalo de guerra medieval tinha quase a altura dos pôneis modernos

Cavaleiro medieval: o tamanho da montaria estava superestimado.

12/01/22 - 13h26min

Quando se pensa em cavalos na era medieval, a ideia que vem à cabeça – estimulada pelo que se tem visto no cinema e na TV – é de animais com o mesmo porte dos seus contemporâneos. Mas estudos arqueológicos indicam que, na realidade, eles eram bem menores.

“Nem o tamanho, nem a robustez dos ossos dos membros por si só, são suficientes para identificar com confiança cavalos de guerra no registro arqueológico", disse a drª Helene Benkert, pesquisadora do Departamento de Arqueologia da Universidade de Exeter (Reino Unido). Benkert é coautora de um estudo de pesquisadores britânicos liderado pela Universidade de Exeter e publicado na revista International Journal of Osteoarchaeology.

“Os registros históricos não fornecem os critérios específicos que definiram um cavalo de guerra”, prosseguiu ela. “É muito mais provável que ao longo do período medieval, em diferentes épocas, diferentes conformações de cavalos fossem desejáveis ​​em resposta às mudanças nas táticas de batalha e preferências culturais.”

Progresso lento

O tamanho dos cavalos era medido em “palmos”, uma unidade antiga equivalente a 10,16 centímetros. O cavalo normando mais alto registrado foi encontrado no Castelo de Trowbridge, em Wiltshire (sudoeste da Inglaterra). Sua altura era estimada em cerca de 15 palmos – pouco mais de 1,52 metro. Isso o colocaria praticamente entre os pôneis modernos, cuja podem variar de cerca de 14 palmos a quase 14,3 palmos de altura.

Só na Alta Idade Média, entre 1200 e 1350 d.C., apareceram de cavalos de cerca de 16 palmos (pouco mais de 1,6 metro) de altura. E foi apenas no período pós-medieval (1500-1650) que a altura média dos cavalos se tornou consideravelmente maior, aproximando-se da observada nos cavalos de trabalho atuais.

“Os destriers (cavalos de guerra mais conhecidos da Idade Média) podem ter sido relativamente grandes para o período de tempo, mas claramente ainda eram muito menores do que poderíamos esperar para funções equivalentes hoje”, disse o coautor Alan Outram, professor do Departamento de Arqueologia da Universidade de Exeter. “As práticas de seleção e reprodução nos garanhões reais podem ter se concentrado tanto no temperamento e nas características físicas corretas para a guerra quanto no tamanho bruto.”

“O cavalo de guerra é central para nossa compreensão da sociedade e da cultura medieval inglesa como um símbolo de status intimamente associado ao desenvolvimento da identidade aristocrática e como uma arma de guerra famosa por sua mobilidade e valor de choque, mudando a face da batalha”, disse o coautor Oliver Creighton, também professor do Departamento de Arqueologia da Universidade de Exeter.

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

Alan Outram