Cientista filma seu encontro com uma “baleia-assassina”

O animal chega a se chocar com a câmera, e mostra que estava muito bem alimentado no momento do encontro

A cientista Regina Eisert sobreviveu a um inesperado e intenso encontro com uma orca em plena Antártica e provou que o título de “baleia-assassina”, forma como é comumente chamada, não faz jus à essa espécie. As orcas são grandes golfinhos e não baleias e seu instinto não é necessariamente assassino.

A cientista saiu sem nenhum arranhão e passa muito bem! Mas o vídeo deixa claro que o animal estava bem alimentado no momento em que se chocou com a câmera, porque deixa escapar um pedaço de peixe que tinha na boca. Confira o vídeo divulgado pela rede americana CNN.

 

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

COMPARTILHAR