Cientistas encontram e destroem o primeiro ninho de vespas assassinas

Vespas podem ter até cinco centímetros. Foto: Reprodução/Twitter

Cientistas dos Estados Unidos acharam o primeiro ninho de vespas assassinas no país e o destruíram no último sábado (24). Os insetos botam medo e têm cerca de cinco centímetros de comprimento. Apesar de não serem fatais para seres humanos, eles podem causar uma picada bastante dolorosa.

A descoberta dos cientistas levou algumas semanas e precisou de muito fio dental (usado para amarrar os dispositivos de rastreamento a três vespas) até funcionar. Um dos insetos acabou levando os pesquisadores à localização do ninho em uma árvore.

O ninho era do tamanho de uma bola de basquete e tinha cerca de 200 vespas dentro. Para se protegerem, os trabalhadores que estavam envolvidos na missão usaram roupas protetoras grossas e protetores faciais.

Isso foi necessário pelo fato de, além de causarem picadas, as vespas poderem cuspir um veneno doloroso nas pessoas. O grande problema em relação aos insetos é que eles destroem colmeias de abelhas, que são importantes para polinização. Portanto, é importante que as vespas assassinas sejam erradicadas.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança

COMPARTILHAR