Consumo moderado de carne já aumenta risco de câncer

Os participantes que relataram consumir uma média de 76 g/dia de carne vermelha e processada, que é uma quantidade moderada, tiveram um risco 20% maior de desenvolver um câncer colorretal

Processamento de carne nos EUA: o setor responde por 26% dos empregos do planeta (Foto: iStock)

Uma pesquisa publicada nesta quarta-feira (17) mostrou que o consumo de carne, mesmo que moderado, aumenta o risco de desenvolver câncer.

O estudo, produzido pela Universidade de Oxford e publicado no “Jornal Internacional de Epidemiologia”, acompanhou a dieta de homens e mulheres com idades entre 40 e 69 anos por cerca de 5 anos e meio. Nesse período, 2609 casos de câncer colorretal ocorreram.

Os participantes que relataram consumir uma média de 76 g/dia de carne vermelha e processada, que é uma quantidade moderada, tiveram um risco 20% maior de desenvolver um câncer colorretal em comparação com quem consumiu uma média de 21 g/dia. Um bife pequeno tem em média 90g.

A ingestão de álcool também foi associada a um risco maior da doença: 8% mais risco a cada 10g/dia de bebida consumida.

Aqueles voluntários com alta ingestão de fibras apresentaram um risco 14% menor de ter a doença. Peixes, aves, queijo, frutas, verduras, chá e café não foram associados a um maior risco de câncer colorretal.

Algumas dicas para reduzir o consumo de carne e de gordura são procurar cortes mais magros e grelhar a carne, em vez de fritá-la, além de evitar o uso de outras fontes de gordura, como óleo, ao preparar as refeições.

É também recomendável reduzir a quantidade de carne consumida e trocá-la por vegetais e leguminosas com alto teor de proteína, como feijão.

COMPARTILHAR
blog comments powered by Disqus