Coquetel de extratos de frutas e plantas reduz ressaca, dizem cientistas

Estudo também não encontra comprovação de que a desidratação causada pelo consumo de álcool influencie na ressaca

Ressaca: uma solução natural pode ajudar a enfrentá-la. Crédito: Piqsels

Boa notícia para aqueles que abusam de bebidas alcoólicas, sobretudo nestes tempos de pandemia e quarentena: um artigo publicado na revista britânica “BMJ Nutrition Prevention & Health” sugere que uma combinação de extrato de frutas, folhas e raízes pode ajudar a aliviar os sintomas da ressaca. A mistura leva opúncia (em Portugal, figo-do-diabo), ginkgo biloba, salgueiro, raiz de gengibre e acerola.

O estudo, realizado por Bernhard Lieb e Patrick Schmitt, do Instituto de Fisiologia Molecular da Universidade Johannes Gutenberg, de Mainz (Alemanha), envolveu 214 adultos saudáveis ​​com idade entre 18 e 65 anos. Os pesquisadores solicitaram a eles que se embebedassem com cerveja ou vinho 45 minutos após tomar um suplemento aromatizado e depois tomar outro após o término da sessão de bebidas.

Três suplementos diferentes estavam disponíveis. Um incluía os extratos de plantas acima mencionados, além de vitaminas, minerais e compostos antioxidantes adicionais (como magnésio, potássio, bicarbonato de sódio, zinco, riboflavina, tiamina e ácido fólico), glicosídeos de esteviol e inulina. O segundo continha tudo isso, exceto os extratos vegetais. O terceiro foi um placebo de glicose.

LEIA TAMBÉM: Estudo reforça a eficiência do tratamento dos Alcoólicos Anônimos

Os pesquisadores coletaram amostras de sangue e urina e medidas da pressão arterial antes e após as quatro horas de sessão de bebida. A frequência com que as pessoas foram ao banheiro também foi anotada. A quantidade média de álcool consumida foi praticamente a mesma nos três grupos.

Doze horas depois, todo o processo de coleta de dados foi repetido. Além disso, os participantes preencheram um questionário sobre o tipo e a intensidade dos sintomas percebidos da ressaca.

Responsáveis principais

A análise dos dados mostrou que a intensidade variou bastante entre os participantes. Ficou evidenciado, porém, que aqueles que tomaram o suplemento completo descreveram sintomas menos graves do que aqueles que receberam o placebo. Por outro lado, nenhuma diferença significativa foi relatada por aqueles que tomaram o suplemento sem os extratos de plantas – o que indica, segundo os pesquisadores, que esses extratos foram os principais responsáveis ​​pelas mudanças observadas.

Nem todos os sintomas foram afetados, mas alguns mais importantes se destacaram. A intensidade média da dor de cabeça caiu 34%; a náusea, 42%; sentimentos de indiferença, 27%; e inquietação, 41%.

Os compostos polifenóis e flavonoides em cada um dos cinco extratos vegetais têm sido associados à redução do impacto fisiológico do álcool em estudos experimentais publicados anteriormente, dizem os pesquisadores. No entanto, ainda não se sabe como esse processo ocorre. Além disso, a ausência de qualquer impacto observado de vitaminas e minerais por si só sugere que o álcool pode não afetar o equilíbrio eletrolítico e mineral, como geralmente se pensa, acrescentam.

A análise também mostrou que os níveis de conteúdo de água no corpo não estavam significativamente associados à quantidade de álcool ingerido.

“Parece claro que os sintomas da ressaca são causados ​​predominantemente pelo álcool e seus metabólitos”, em vez de desidratação ou eletrólitos, afirmam os pesquisadores.

Ressaca: uma solução natural pode ajudar a enfrentá-la. Crédito: Piqsels