Cores evocam emoções semelhantes em todo o mundo

Há bem mais semelhanças do que diferenças na associação entre cores e sentimentos feita por habitantes de diversas partes do planeta

O vermelho é a única cor associada fortemente a um sentimento positivo (amor) e a um negativo (raiva). Crédito: Pikrepo

Pessoas de diferentes partes do mundo costumam associar as mesmas cores às mesmas emoções. Esse foi o resultado de uma pesquisa detalhada com 4.598 participantes de 30 nações em seis continentes, realizada por uma equipe internacional de pesquisa. O artigo sobre esse trabalho foi publicado na revista “Psychological Science”.

“Nenhum estudo semelhante deste escopo foi realizado”, disse o dr. Daniel Oberfeld, professor de psicologia na Universidade Johannes Gutenberg, em Mainz (Alemanha), e coautor do artigo. “Isso nos permitiu obter uma visão geral abrangente e estabelecer que as associações cor-emoção são surpreendentemente semelhantes em todo o mundo.”

Os pesquisadores solicitaram aos participantes que preenchessem um questionário online, o qual envolvia atribuir até 20 emoções a 12 nomes de cores diferentes. Solicitou-se também aos participantes especificar a intensidade com que associavam o nome da cor à emoção. Os pesquisadores então calcularam as médias nacionais para os dados e as compararam com a média mundial.

LEIA TAMBÉM: Unidos pela emoção

“Isso revelou um consenso global significativo”, resumiu Oberfeld. “Por exemplo, em todo o mundo, a cor vermelha é a única cor fortemente associada a um sentimento positivo – amor – e a um sentimento negativo – raiva.” O marrom, por outro lado, desencadeia o menor número de emoções globalmente.

Peculiaridades nacionais

No entanto, os cientistas também notaram algumas peculiaridades nacionais. Por exemplo, a cor branca está muito mais associada à tristeza na China do que em outros países, e o mesmo se aplica ao roxo na Grécia. “Isso pode ser porque na China roupas brancas são usadas em funerais e a cor púrpura escura é usada na Igreja Ortodoxa Grega durante os períodos de luto”, explicou Oberfeld.

Além dessas peculiaridades culturais, o clima também pode desempenhar um papel. De acordo com os resultados de outro estudo da equipe, o amarelo tende a estar mais associado à emoção da alegria em países que veem menos a luz solar. Essa associação é mais fraca em áreas com maior exposição ao Sol

De acordo com Oberfeld, atualmente é difícil dizer exatamente quais são as causas das semelhanças e diferenças globais. “Há uma gama de fatores de influência possíveis: idioma, cultura, religião, clima, a história do desenvolvimento humano, o sistema perceptivo humano.”

Muitas questões fundamentais sobre os mecanismos das associações cor-emoção ainda precisam ser esclarecidas, acrescentou Oberfeld. No entanto, usando uma análise aprofundada que incluiu o uso de uma abordagem de aprendizado de máquina desenvolvida pelo pesquisador alemão (um programa de computador que se aprimora conforme o banco de dados cresce), os cientistas já descobriram que as diferenças entre nações específicas são maiores quanto mais elas estão separadas geograficamente e/ou quanto maiores forem as diferenças entre as línguas faladas nelas.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança