Covid-19: desempenho do Brasil é o pior do mundo

No levantamento, países que se saíram melhor com a pandemia de covid-19 têm menos de 10 milhões de habitantes, com as exceções de Vietnã e Tailândia

Brasil se tornou um exemplo mundial de o que não fazer para enfrentar a pandemia. Crédito: Léo Ramos Chaves

O desempenho do Brasil no combate à pandemia foi considerado o pior do mundo, segundo levantamento divulgado em janeiro pelo Instituto Lowy, da Austrália. O Brasil ocupou o último posto entre 98 nações das quais havia dados disponíveis até o início de janeiro.

A equipe do instituto classificou o desempenho com base em seis categorias: total de casos; total de mortes confirmadas; número de casos por milhão de habitantes; número de mortes por milhão de habitantes; número de casos confirmados em proporção à testagem; e número de testes por mil habitantes.

O Brasil foi acompanhado de perto por México, Colômbia, Irã e Estados Unidos. Os países que lidaram melhor com a pandemia tinham menos de 10 milhões de habitantes, caso da Nova Zelândia, Chipre e Ruanda, embora o Vietnã (97 milhões) e a Tailândia (70 milhões) tenham se saído bem.

Segundo a análise, os níveis de desenvolvimento socioeconômico ou diferenças nos sistemas políticos influenciaram pouco. “Em geral, países com populações menores, sociedades coesas e instituições capacitadas têm vantagem em lidar com uma crise global, como uma pandemia”, afirmou o instituto em nota.

* Este artigo foi republicado do site Revista Pesquisa Fapesp sob uma licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. Leia o artigo original aqui.

Saiba mais

+ CPF do remetente deverá constar nas encomendas enviadas pelos Correios
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Astrônomos chegam a consenso sobre a idade do universo
+ Fã ‘faz diagnóstico’ de hérnia em Rafa Kalimann, que confirma
+ Corpo de responsável por câmeras de clube onde petista foi assassinado é encontrado no Paraná
+ Por que Saturno é tão temido?
+ Veja objetos, símbolos e amuletos que atraem riqueza
+ Anitta conta o que a levou a fazer tatuagem no ânus
+ Ancestral humano desconhecido deixou pegadas estranhas na África