Degelo irreversível

Lançada há nove anos, a Operação IceBridge, da Nasa, a agência espacial americana, não traz boas notícias sobre a situação do gelo na Antártida: a camada de gelo da parte ocidental do continente pode estar em declínio irreversível

Derretimento de gelo na Antártida Ocidental: ameaça palpável (Foto: Mario Tama/Getty Images/AFP)

Lançada há nove anos, a Operação IceBridge, da Nasa, a agência espacial americana, não traz boas notícias sobre a situação do gelo na Antártida. Atualmente avaliando por uma série de sobrevoos o quadro na parte ocidental do continente (em especial nos mares de Bellingshausen e Weddell e nas geleiras da parte sul da Península Antártica), os pesquisadores do programa alertam que a camada de gelo da região pode estar em declínio irreversível. Esse fato contribui diretamente para o aumento do nível do mar. Segundo o National Climate Assessment, estudo produzido a cada quatro anos por cientistas de 13 agências federais do governo americano e divulgado em novembro, o aumento da temperatura global nos últimos 115 anos foi causado principalmente por “atividades humanas, especialmente emissões de gases de efeito estufa”.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago