Descoberto asteroide que orbita entre Vênus e o Sol

O 2020 AV2 é o único de seu gênero com essa característica

O asteroide 2020 AV2 registrado em foto: característica única. Crédito: Virtual Telescope Project

O astrofísico italiano Gianluca Masi, fundador do Virtual Telescope Project, anunciou a confirmação do 2020 AV2, o primeiro asteroide que permanece inteiramente dentro da órbita de Vênus. Masi descreve na página do projeto a descoberta, por uma equipe da Zwicky Transient Facility, e a confirmação de sua órbita.

Segundo Masi, o asteroide foi detectado pela primeira vez por uma equipe na Palomar Transient Factory em 4 de janeiro deste ano. Uma equipe do Minor Planet Center, que havia temporariamente chamado o corpo celeste de ZTF09k5, publicou a descoberta.

Intrigado, Masi se propôs a confirmar a descoberta, porque a órbita preliminar indicava que o asteroide nunca saiu dos limites da órbita de Vênus. Depois de esperar por um céu limpo, ele agendou um horário em um telescópio em Ceccano (Itália) membro do Virtual Telescope Project. Ele conseguiu programar uma unidade de controle remoto no telescópio “Elena”, que lhe permitiu usar o aparelho na internet por 30 minutos.

LEIA TAMBÉM: Descoberto local do mais antigo choque de asteroide com a Terra

Imagens combinadas

Segundo Masi, o processo de fotografar o asteroide foi complicado porque ele estava baixo no céu, o qual não estava muito escuro devido por causa da Lua cheia. Apesar da dificuldade, ele conseguiu fazer várias imagens do 2020 AV2 e combinou-as para explicar o movimento do objeto.

Com uma fotografia pronta em mãos, Masi a enviou ao Minor Planet Center. Várias horas depois, sua confirmação foi publicada na circular “Minor Planet Center” com o novo nome do objeto: 2020 AV2. Nesse ponto, o astrofísico estava livre para postar suas descobertas, incluindo a fotografia combinada, na página do Virtual Telescope Project.

Masi e a equipe do Minor Planet Center também confirmaram que a órbita do 2020 AV2 estava completamente dentro da órbita de Vênus – o único asteroide conhecido com essa característica.

O astrofísico acrescentou que o asteroide tem o menor afélio (ponto mais distante em relação ao Sol) conhecido no Sistema Solar além de Mercúrio.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança