• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Ciência22/12/2021

Descoberto embrião preservado em ovo de dinossauro fossilizado

Foto do embrião de oviraptorossauro Baby Yingliang. É um dos embriões de dinossauro mais bem preservados já relatados. Crédito: Ma et al., 2021

22/12/21 - 09h40min

Um embrião de 72 a 66 milhões de anos encontrado dentro de um ovo de dinossauro fossilizado lança uma nova luz sobre a ligação entre o comportamento dos pássaros modernos e dos dinossauros, de acordo com um novo estudo.

O embrião, apelidado de Baby Yingliang, foi descoberto nas rochas do Cretáceo Superior de Ganzhou, no sul da China, e pertence a um dinossauro terópode desdentado, ou oviraptorossauro. Entre os embriões de dinossauros mais completos já encontrados, o fóssil sugere que esses dinossauros desenvolviam posturas de pássaros perto da eclosão.

Os cientistas descobriram que a postura do Baby Yingliang é única entre os embriões de dinossauros conhecidos – sua cabeça fica abaixo do corpo, com os pés de cada lado e as costas curvadas ao longo da extremidade do ovo. Antes não reconhecida em dinossauros, essa postura é semelhante à dos embriões de aves modernas.

Fósseis muito raros

Nos pássaros atuais, essas posturas estão relacionadas à “concha” – um comportamento controlado pelo sistema nervoso central e fundamental para o sucesso da incubação. Depois de estudarem ovo e embrião, os pesquisadores acreditam que esse comportamento de pré-eclosão, antes considerado exclusivo das aves, pode ter se originado entre terópodes não aviários.

Liderada por cientistas da Universidade de Birmingham (Reino Unido) e da Universidade de Geociências da China, em Pequim, a equipe de pesquisa de instituições na China, Reino Unido e Canadá publicou suas descobertas na revista iScience.

O embrião é articulado em sua posição de vida sem muitas interrupções devido à fossilização. Com estimativa de 27 cm de comprimento da cabeça à cauda, ​​a criatura encontra-se dentro de um ovo com 17 centímetros de comprimento. O espécime está abrigado no Yingliang Stone Nature History Museum.

Fion Waisum Ma, coprimeira autora e pesquisadora de doutorado na Universidade de Birmingham, disse: “Os embriões de dinossauros são alguns dos fósseis mais raros e a maioria deles está incompleta com os ossos deslocados. Estamos muito animados com a descoberta de Baby Yingliang – está preservado em ótimas condições e nos ajuda responda a muitas perguntas sobre o crescimento e reprodução dos dinossauros com ele”.

Variedade de dietas

Ela acrescentou: “É interessante ver esse embrião de dinossauro e um embrião de galinha posar de maneira semelhante dentro do ovo, o que possivelmente indica comportamentos pré-eclosão semelhantes”.

O Baby Yingliang foi identificado como um oviraptorossauro com base em seu crânio profundo e desdentado. Os oviraptorossauros são um grupo de dinossauros terópodes com penas, intimamente relacionados aos pássaros modernos, conhecidos desde o Cretáceo da Ásia e da América do Norte. É provável que suas formas variáveis ​​de bico e tamanhos de corpo tenham permitido que adotassem uma ampla variedade de dietas, incluindo herbívora, onívora e carnívora.

As aves são conhecidas por desenvolverem uma série de posturas de encolhimento, nas quais dobram o corpo e colocam a cabeça sob as asas, logo antes de eclodir. Os embriões que não conseguem atingir essas posturas têm uma chance maior de morrer devido à incubação malsucedida.

Comportamento original

Ao comparar o Baby Yingliang com os embriões de outros terópodes, dinossauros saurópodes de pescoço longo e pássaros, a equipe propôs que o comportamento de dobrar-se, que era considerado exclusivo dos pássaros, evoluiu pela primeira vez nos dinossauros terópodes há dezenas ou centenas de milhões de anos atrás. Descobertas adicionais de fósseis de embriões seriam inestimáveis ​​para testar ainda mais essa hipótese.

O professor Lida Xing, da Universidade de Geociências da China (Pequim), coautor do estudo, afirmou: “Esse embrião de dinossauro foi adquirido pelo diretor do Grupo Yingliang, Liang Liu, como possíveis fósseis de ovos por volta de 2000. Durante a construção do Yingliang Stone Nature History Museum em 2010, a equipe do museu selecionou o armazenamento e descobriu os espécimes. Esses espécimes foram identificados como fósseis de ovo de dinossauro. A preparação de fósseis foi conduzida e acabou por revelar o embrião escondido dentro do ovo. Foi assim que Baby Yingliang foi trazido à luz”.

O professor Steve Brusatte, da Universidade de Edimburgo (Reino Unido), membro da equipe de pesquisa, disse: “Esse embrião de dinossauro dentro de seu ovo é um dos mais belos fósseis que já vi. Esse pequeno dinossauro pré-natal se parece com um filhote de pássaro enrolado em seu ovo, o que é mais uma evidência de que muitas características dos pássaros de hoje evoluíram pela primeira vez em seus ancestrais dinossauros”.

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

ave