Dinheiro escasso

Estudo do WWF-Brasil e da Associação Contas Abertas analisa os cortes no orçamento da área ambiental dos últimos 10 anos nos níveis federal, estadual e municipal

O Brasil segue enxugando gastos, e na área ambiental a tendência não é diferente. Da União aos municípios, todos os entes da federação usaram a tesoura, revela o estudo do WWF-Brasil e da Associação Contas Abertas “Financiamento público em meio ambiente – Um balanço da década e perspectivas”. O trabalho aborda os gastos públicos em meio ambiente no país nos últimos dez anos e foi divulgado em março. Até mesmo áreas vitais, como o monitoramento e a fiscalização do desmatamento, a conservação da biodiversidade e a gestão dos recursos hídricos – que provêm serviços essenciais para a sociedade, como o equilíbrio climático, alimentos e água –, foram penalizadas. Confira a seguir alguns dos números apresentados no estudo.

blog comments powered by Disqus