Dinossauros gigantes eram disseminadores de sementes na pré-história

Animais com triceratops e estegossauros poderiam transportar sementes a mais de 30 quilômetros de distância

Estudo revela que dinossauros de grande porte tinham um papel na disseminação de sementes. Crédito: CC0 Public Domain

Evidências de fósseis indicam que as sementes consumidas pelos dinossauros podiam permanecer intactas em seus estômagos. Isso sugere um possível papel desses répteis em ajudar as plantas a se espalharem no mundo pré-histórico.

A ideia levou o professor George Perry, da Escola de Meio Ambiente da Universidade de Auckland (Nova Zelândia), a observar até que ponto os dinossauros podem ter espalhado as sementes. Para tanto, ele modelou as prováveis ​​velocidades de viagem dos animais junto com sua provável frequência de defecação – dois fatores que podem ser estimados a partir do peso corporal. Os resultados de seu estudo foram apresentados na revista “Biology Letters”.

Seu trabalho sugere que um propagador de sementes ideal pode ter sido um dinossauro como o triceratops, que podia pesar de 8 a 10 toneladas e se mover a uma velocidade máxima de cerca de 25 quilômetros por hora. Outro dinossauro com massa corporal semelhante e capacidade potencial de dispersão de sementes foi o estegossauro, que podia pesar de seis a oito toneladas.

Esses dinossauros podem ter espalhado sementes em média até 4 a 5 quilômetros de distância. Em casos raros, sua ação poderia chegar a mais de 30 quilômetros.

Relações complexas

Segundo Perry, o trabalho aponta para as relações complexas das coisas vivas dentro dos ecossistemas. Esse tópico é especialmente relevante à medida que o mundo experimenta o que alguns cientistas descrevem como a “sexta extinção em massa”.

“Quando pensamos em animais extintos, é fácil pensar apenas em uma longa lista. Mas, na verdade, todos eles desempenharam papéis interligados em nossos ecossistemas”, disse ele.

Seu artigo sobre dinossauros e sementes baseia-se em sua pesquisa contínua e não publicada com colegas da Manaaki Whenua – Landcare Research sobre os papéis que pássaros extintos da Nova Zelândia, como moa, huia e gansos gigantes, podem ter desempenhado em dispersar sementes.

Isso também aumenta as especulações anteriores sobre o papel que os dinossauros podem ter desempenhado na disseminação de plantas.

Plantas fossilizadas com características que sugerem que podem ter sido dispersas por animais datam de 280 milhões de anos. As sementes em intestinos fossilizados têm a mesma idade. Os dinossauros foram extintos há cerca de 65 milhões de anos.

Ainda assim, entender exatamente o papel que os dinossauros desempenharam em ajudar as plantas a se espalhar pode ser difícil ou impossível de estabelecer a partir do registro fóssil. Embora os dinossauros certamente movessem as sementes, os cientistas nada sabem por enquanto sobre a germinação dessas sementes.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança