Direitos dos robôs

Pepper em ação: sua gentileza não tem impedido agressões à máquina

Um dos países mais avançados do mundo no emprego de androides, o Japão já enfrenta situações inusitadas envolvendo essas máquinas. A SoftBank, fabricante de um dos mais conhecidos robôs humanoides locais, o Pepper (utilizado em funções como atendente em bancos e lojas e recepcionista em hotéis, e à venda desde o início do ano por mais de R$ 5.000), inseriu em sua garantia ao consumidor que este “não deve praticar nenhum ato sexual” com seu aparelho nem envolvê-lo em “outro comportamento indecente”. Em setembro, um Pepper utilizado numa loja de celulares na região metropolitana de Tóquio foi agredido por um consumidor frustrado com o atendimento ruim dado a ele pelos colegas humanos do robozinho (1,2 metro de altura). Comercializado por mais de R$ 5 mil cada unidade, o Pepper é capaz de “ler” emoções humanas, mantém conversas e move-se de forma autônoma.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago


COMPARTILHAR