Duas das temperaturas mais altas do mundo são dos últimos 3 anos

As leituras foram confirmadas pela Organização Meteorológica Mundial; duas temperaturas mais altas do que essas atuais foram registradas no planeta há mais de 76 anos, mas são questionadas por historiadores

Foco do calor extremo que atingiu o Kuwait em 2016 - a terceira temperatura mais alta registrada no mundo. (Crédito: Météo France / Organização Meteorológica Mundial)

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) confirmou extremos de temperatura de 54° C em dois locais, um em Mitribah, Kuwait, em 21 de julho de 2016, e em Turbat, Paquistão, em 28 de maio de 2017. Os termômetros apontaram exatamente 53.9 ° C (margem de incerteza de ± 0.1 ° C), em Mitribah, e 53.7 ° C (± 0.4 ° C), em Turbat, configurando as temperaturas mais altas, oficialmente reconhecidas, registradas nos últimos 76 anos.

De acordo com o Arquivo de Clima e Extremos Climáticos da WMO, as duas temperaturas mais quentes já registradas foram de 56,7° C, em Furnace Creek, Death Valley, Califórnia, em 10 de julho de 1913. E de 55° C em julho de 1931 em Kebili, Tunísia. Mas alguns historiadores do tempo questionam a precisão dos antigos registros de temperatura.

Nos novos registros, entretanto, é marcante o rigor da análise: “Esta investigação destaca o fato de que agora podemos realizar análises extremamente aprofundadas dos extremos climáticos”, disse Randall Cerveny, relator-chefe de clima e condições climáticas extremas para os extremos climáticos da OMM, em comunicado oficial.

“O resultado final se soma ao nosso arquivo existente de extremos climáticos globais, hemisféricos e continentais. Esse banco de dados fornece uma fonte de informações críticas para entender o quão extremo podem chegar a ser o clima e a temperatura no nosso planeta, quando e onde ocorrem”, disse ele.

O Arquivo de Clima e Extremos Climáticos da WMO inclui as temperaturas mais altas e mais baixas do mundo, a precipitação, o granizo mais pesado, o período seco mais longo, a máxima rajada de vento, bem como os extremos climáticos e climáticos do hemisfério.

blog comments powered by Disqus