Duas horas por semana em meio à natureza são rota para a boa saúde

Parque da Tijuca, no Rio: visitá-lo por duas horas já cumpre a meta semanal descoberta pelos cientistas. Foto: Renato.moura.b/Wikimedia

Um grupo de cientistas internacionais liderados por Mat White, da Escola de Medicina da Universidade de Exeter (Inglaterra), anunciou que pelo menos duas horas por semana em contato com a natureza – locais como parques, praias ou matas – têm impacto considerável na saúde e no bem-estar psicológico das pessoas. Segundo sua pesquisa, divulgada na revista “Scientific Reports”, os benefícios não foram notados em quem passa menos de 120 minutos semanais em passeios por tais ambientes.

“Já é bem sabido que ficar ao ar livre, em contato com a natureza, faz bem para a saúde e o bem-estar, mas até hoje não sabíamos quanto tempo seria o suficiente”, diz White.

 

LEIA TAMBÉM: Cliques que salvam a natureza

 

Os pesquisadores lembram que, embora seu trabalho tenha se baseado em dados de cerca de 20 mil britânicos, as conclusões apresentadas são aplicáveis a qualquer parte do mundo. As duas horas por semana podem ser consideradas tanto num evento único quanto na soma de uma série de visitas com duração menor.

Outra particularidade é que os 120 minutos semanais são um número válido para qualquer segmentação de grupo – seja ele de homens, mulheres, crianças ou idosos, por exemplo.

blog comments powered by Disqus