Edição 507

    NESTA EDIÇÃO

    O aumento dos casos de poluição criou uma nova profissão. O perito em crimes ambientais usa conhecimentos de química, física e engenharia para descobrir os responsáveis.

    Apesar de ter sido decisivo para quebrar os códigos secretos alemães na 2a Guerra Mundial, Alan Turing pagou caro pelo preconceito homofóbico da sua época. Mas acabou virando herói na Grã-Bretanha.

    Parece improvável, mas aventurar-se pelo mundo afora pode ser mais barato do que ficar em casa. Conheça as experiências dos “viageiros profissionais”, gente que caiu na estrada por longa temporada.

    Não existe uma crença islâmica única. Contam-se mais de 70 correntes dessa religião, originárias de três troncos principais: sunismo, xiismo e sufismo. Conheça a galáxia muçulmana.

    Combinando células-tronco retiradas da gordura do abdômen e glóbulos brancos extraídos do sangue do próprio paciente, vítimas de lesão completa na medula podem reaprender a andar.

    O avanço das técnicas do sequenciamento do genoma tem ajudado a salvar a vida de crianças e permitido a pais com problemas genéticos terem filhos saudáveis.

    Os negócios da economia colaborativa acabam de ganhar uma nova ferramenta no Brasil: “bolsas de valores” para empresas de pequeno porte. Apesar de impactos no mercado, tudo indica que vieram pra ficar

    Uma hidrelétrica reversível pode ser uma alternativa para a crise de abastecimento de água que assola São Paulo.

    Apresentado em 2014, o pequeno E-Fan da Airbus é o primeiro sinal de que a indústria aeronáutica começou a investir a sério num segmento até então experimental.

    Grande desfile de Corais  O Instituto Australiano de Ciência Marinha, ligado ao governo do país, quer usar a genética para salvar a Grande Barreira de Coral. estudos indicam que um aumento entre 1°C e 2°C nas áreas pressionadas por fatores como pesca e poluição ameaçaria a capacidade dos corais de recuperar-se e crescer. A instituição australiana e o Instituto havaiano de Biologia Marinha vão [...]

    A Amazônia está assombrada por previsões climáticas catastróficas. Mas para o ecologista Paulo Moutinho é possível acreditar no desenvolvimento sustentável.

    COMPARTILHAR
    blog comments powered by Disqus