Elevação do mar pode fazer China perder trilhões de dólares

Importantes regiões industriais e financeiras do país estão ao nível do mar e deverão sofrer com marés mais fortes e frequentes e inundações pelos grandes rios que as atravessam

Xangai, à beira-mar e cortada pelo rio Yangtze: sob risco com a subida do nível do mar. Crédito: King of Hearts/Wikimedia Commons

Os complexos industrial-financeiros de Xangai e Shenzhen, na China, ficam, ambos, ao nível do mar e podem sofrer sérias consequências da crise climática entre marés mais fortes e frequentes e inundações pelos grandes rios que os atravessam.

Steven Bernard e Christian Shepherd, do Financial Times, comentam uma pesquisa ainda não publicada sobre o impacto financeiro da elevação do nível do mar. A pesquisa cruzou modelos climáticos com dados georreferenciados de indústrias e instituições financeiras.

A metrópole de Xangai pode perder quase US$ 1 trilhão de seu PIB. As vizinhas Suzhou e Jiaxing poderiam perder US$ 330 bilhões e US$ 130 bilhões, respectivamente. Xangai também é ameaçada pelas inundações do rio Yangtze.

A pesquisa também enfoca a região das metrópoles de Dongguan e Shenzhen, as quais também podem ser impactadas pelo mar e pelo rio Zhujiang (das Pérolas) que as atravessa. Um dos mais importantes centros financeiros da China, Hong Kong, fica na costa de Shenzhen.

Os autores dizem que essas ameaças deveriam ser suficientes para que a China aumentasse sua ambição climática.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago