Emirados Árabes Unidos lançam missão a Marte

Sonda Hope partiu hoje de centro espacial no Japão para uma viagem de sete meses até o Planeta Vermelho

Sonda Hope: primeira do mundo árabe a explorar Marte. Crédito: cortesia Mohammed bin Rashid Space Center

Na primeira missão interplanetária realizada por um país árabe, os Emirados Árabes Unidos lançaram hoje sua sonda Hope com destino a Marte. O lançamento foi feito do centro espacial de Tanegashima, no Japão. A sonda viajará sete meses até chegar ao Planeta Vermelho.

A missão foi iniciada seis anos atrás, e o momento da partida teve de ser adiado por alguns dias devido ao mau tempo na região de Tanegashima. “A janela de oportunidade para um lançamento para Marte situava-se entre julho e agosto”, afirmou o engenheiro aeroespacial Mohsen al-Awadhi. “Caso não fosse possível, era preciso esperar mais dois anos. Foram feitas várias previsões em termos de riscos, de calendário… Mas a covid-19 não constava da lista.”

As dificuldades para o lançamento foram enfim superadas, no que o diretor de operações, Omran Sharaf, definiu como um “marco para o mundo árabe”.

LEIA TAMBÉM: Estudos revelam segredos do local onde sonda pousará em Marte

“É uma honra fazer parte dos esforços globais para explorar o espaço profundo”, a conta oficial da Hope Mars Mission tuitou após o lançamento. “A Sonda Hope é o culminar de cada passo que os humanos deram ao longo da história para explorar as profundezas desconhecidas do espaço.”

Investigações

Sarah Al-Amiri, ministra de Estado dos Emirados Árabes Unidos, disse que os dados da missão estarão disponíveis ao público dois meses após a sonda começar a orbitar Marte. Segundo ela, qualquer cientista seria capaz de usar as informações e analisar os números. “Estamos observando e estudando um planeta que tem indicações de que era muito semelhante ao nosso próprio planeta e que sofreu alguma forma de mudança e chegou a um ponto em que não pode ter um dos principais blocos de construção da vida, como nós, humanos, o conhecemos e como o definimos.” A missão também deverá estudar o clima de Marte durante um ano.

A janela citada por Mohsen al-Awadhi é o intervalo em dois anos em que a Terra e Marte estão mais próximos, o que encurta um pouco a viagem. Os Estados Unidos e a China também estão aproveitando a época para fazer lançamentos. O Perseverance Rover da Nasa e o Tianwen 1 da China deverão ser lançados entre o fim de julho e o início de agosto.

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança