Empresas verdes

Moda mais sustentável

Imagem da campanha da C&A: moda com impacto mais positivo (Foto: Divulgação)

A rede varejista de moda C&A lançou em abril sua nova campanha global de sustentabilidade, #VistaAMudança. Ela reúne todas as iniciativas de sustentabilidade da empresa sob o mesmo guarda-chuva e convida os clientes a participar da construção de uma moda com impacto positivo. A C&A começou em 2009 a promover ações de sustentabilidade, estruturadas desde 2015 em três pilares de atuação (Produtos Sustentáveis, Rede de Fornecimento Sustentável e Vidas Sustentáveis), que dão forma à sua Plataforma Global de Sustentabilidade, com metas alinhadas ao negócio que vão até 2020. O lançamento da campanha é representado por uma t-shirt de algodão mais sustentável, nos modelos feminino e masculino, disponíveis em lojas selecionadas e no e-commerce da marca.

 

Água poupada

Fábrica da Bridgestone em Santo André: tratamento de todo o efluente industrial (Foto: Divulgação)

A fabricante de pneus Bridgestone tem obtido bons resultados em relação ao consumo de água em suas plantas de Santo André (SP), Campinas (SP), Mafra (SC) e Camaçari (BA). Em Santo André, uma estação de tratamento processa 100% do efluente industrial, que é reaproveitado na linha de produção, e mais de 75% da água utilizada na fábrica, empregada na geração de vapor, provém de água de reúso para aplicação industrial. Já em Campinas, a água dos ares-condicionados (mais de 330 litros por dia) abastece o tanque de combate a incêndio. Em Mafra, a conscientização de funcionários, por meio de palestras e diálogos, já resultou em queda de 20% no consumo, e em Camaçari está em desenvolvimento um projeto para captar a água das chuvas e usá-la nas torres de resfriamento.

 

Êxito no reflorestamento

Mudas para reflorestamento na Serra da Canastra: mais de 330 hectares já recuperados (Foto: Divulgação)

O programa Plant for the Planet, iniciativa da AccorHotels que desde 2009 visa reflorestar áreas desmatadas em várias partes do mundo, segue em evolução contínua. Parte do programa mundial de sustentabilidade da empresa, o Planet 21, a iniciativa envolve mais de 2.100 hotéis e 10 mil beneficiados diretos. Metade da economia propiciada pelo reúso de toalhas nos hotéis é dirigida ao plantio de mudas de árvores. No Brasil, essa tarefa é feita há quase dez anos na Serra da Canastra (MG), em parceria com a ONG Nordesta. A ação já recuperou 332 hectares e trabalha com a proteção de 241 nascentes, entre elas as bacias dos rios Grande, Paranaíba e São Francisco. Desde 2009, o Plant for the Planet responde por mais de 5 milhões de mudas plantadas no mundo; a meta é chegar a 10 milhões até 2021.

 

Cuidados com o Cerrado

Agricultura no Cerrado de Mato Grosso: apoio da parceria à restauração da flora nativa (Foto: Divulgação)

A empresa química e farmacêutica Bayer e a ONG The Nature Conservancy (TNC) firmaram em março uma parceria de apoio a agricultores na restauração da vegetação nativa em suas fazendas no ameaçado cerrado de Mato Grosso. A Bayer fornece assistência técnica ambiental e a TNC orienta os agricultores no sentido de cumprir a legislação ambiental do país. Entre os serviços oferecidos estão a explicação das normas e procedimentos para retificar o Cadastro Ambiental Rural (CAR), a elaboração de projetos de restauração de áreas degradadas da propriedade para embasar o Projeto de Recomposição de Áreas Degradadas e Alteradas (Prada) e a assistência técnica territorial para restaurar áreas naturais em propriedades rurais, incluindo o treinamento básico de restauração de equipes agrícolas.

 

Economia de energia

(Foto: Divulgação)

A CPFL Energia investirá durante três anos R$ 8,1 milhões no Projeto Campus Sustentável da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A quantia abrange projetos de pesquisa & desenvolvimento e eficiência energética dedicados a trazer para a universidade geração renovável, eficiência energética e monitoramento e gestão do consumo de energia. A Unicamp gasta com luz R$ 25 milhões por ano, 1/4 das despesas da instituição. Para evitar o consumo de 1.065 megawatts anuais, a CPFL Energia pretende, entre outras ações: 1) implantar um minicentro de operação e monitoramento da rede elétrica da Unicamp; 2) instalar no campus seis plantas de geração solar, com 570 kWp de potência instalada; 3) trocar 160 aparelhos de ar condicionado por equipamentos mais eficientes na Faculdade de Engenharia Mecânica.

 

Nascentes recuperadas

A preservação já compensa o consumo de duas plantas da empresa (Foto: iStock)

O Projeto Nascentes, implantado pela Tetra Pak em 2013, restabeleceu e tem preservado dez nascentes, em mais de 45 propriedades, na microbacia do rio do Pico, em Vargem, na região de Campinas (SP). Com isso, já é possível captar cerca de 80% da água pluvial da área, o equivalente a 200m³ – volume que compensa o consumo das fábricas da companhia em Monte Mor (SP) e Ponta Grossa (PR). As ações do projeto incluem o plantio de 16 mil mudas de árvores nativas para reorganizar e recuperar a mata ciliar do entorno, a instalação de 31 kits biodigestores de tratamento de esgoto doméstico nas propriedades rurais, a implantação de 287 bacias de captação da água da chuva e a organização de palestras, reuniões e oficinas de capacitação para os produtores rurais e seus familiares.

blog comments powered by Disqus