Empresas verdes

Sustentabilidade disseminada

10_PL519_Empresaverde1
Colaboradores da Henkel na Dinamarca divulgam conceitos de sustentabilidade em escola: programa está em 43 países

A multinacional do setor químico Henkel superou suas metas de sustentabilidade de 2011 a 2015. Os destaques incluem a melhora de 18% na eficiência energética, a redução de 23% no consumo de água e de 17% no volume de resíduos. Para 2020, a empresa quer diminuir as emissões de CO2 de suas unidades de produção, o uso da água e o volume de resíduos em 30% por tonelada de produto fabricado, em comparação a 2010. A Henkel também ajudado a divulgar conceitos de sustentabilidade. Colaboradores da empresa fazem parte do programa Embaixador da Sustentabilidade, e em 2015 foram treinados para explicar a importância do comportamento sustentável a outras pessoas, como alunos de educação básica. Desde 2012, cerca de 6.200 colaboradores da Henkel tornaram-se embaixadores da sustentabilidade, e o programa chegou a 63 mil alunos em 43 países.

 

Roupas biodegradáveis

A linha fitness da Malwee Liberta, marca do Grupo Malwee, de moda, tem dois modelos feitos com fios de poliamida biodegradável: calça legging e top. As peças têm elegância, estilo e durabilidade compatíveis com as de outras linhas e se degradam em menos de três anos se descartadas de modo adequado. As roupas biodegradáveis integram o Plano 2020 da Malwee, cujas metas incluem quantificar o impacto ambiental de 100% dos produtos e atingir 70% dos modelos feitos com o uso de matérias-primas que contribuam para o desenvolvimento sustentável.

 

Economia de materiais

10_PL519_Empresaverde2

A fabricante de impressoras Epson está desenvolvendo a segunda edição do programa Desafio Eco Tank, pelo qual aparelhos da empresa são instalados em escolas, escritórios e destinos inóspitos na América Latina. O sistema de impressão da linha Eco Tank usa tanques de tinta recarregáveis que fornecem o menor custo de impressão por página, o que permite imprimir até 6.500 páginas coloridas e reduz a necessidade de reposição. Um dos locais escolhidos nessa edição para se instalar uma impressora foi a Pousada Uacari, em Tefé (AM), perto da Reserva Mamirauá.

 

Cuidados na mineração

10_PL519_Empresaverde3
Mineração da Kinross em Paracatu: cuidados com o meio ambiente

As condições em que ocorre a mineração no Brasil estão em xeque após o acidente da barragem da Samarco em Mariana (MG), em novembro, e a canadense Kinross, que extrai ouro em Paracatu (MG), procura garantir que seu negócio seja o mais sustentável possível. Segundo a empresa, 100% dos resíduos produzidos são tratados. Entre outras medidas, óleos, baterias e sucatas são vendidos para empresas especializadas e credenciadas; as lâmpadas são descontaminadas e destinadas à reciclagem; o lixo orgânico, transformado em adubo, é usado em jardins e áreas de plantio dentro da empresa; os tambores de 200 litros são enviados para a Associação de Idosos do município, que recupera o material e o vende para utilização como latas de lixo na cidade; a madeira é triturada e incorporada aos processos de recuperação de áreas mineradas.

 

Mais biomateriais em veículos

10_PL519_Empresaverde4
Painel do Cargo: uso de composto de fibra de sisal

A montadora Ford está ampliando a lista de biomateriais pesquisados na fabricação de veículos. Além dos já usados, como soja, coco, casca de arroz, palha de trigo e sisal, estão em testes cana-de-açúcar, milho, bambu, dente-de-leão, algas e fibras de tomate. A meta da empresa é atingir em todos os seus carros globais um índice de 95% de materiais recicláveis e renováveis, e o uso de biomateriais faz parte dessa estratégia. Todos os seus automóveis produzidos na América Latina (como Ka, New Fiesta, Focus e EcoSport) já utilizam entre 5 kg e 7 kg de PET reciclado em carpetes, forro de teto, caixas de roda e mantas de forração acústica. A linha de caminhões Cargo, fabricada no Brasil, usa no painel de instrumentos um composto de fibra de sisal desenvolvido no país.

 

Filtros reciclados

10_PL519_Empresaverde5

O Descarte Consciente da Abrafiltros (Associação Brasileira das Empresas de Filtros e seus Sistemas Automotivos e Industriais), programa de logística reversa de filtros usados de óleo lubrificante automotivo, evolui a olhos vistos. De 2012 a 2015, a entidade que reúne os principais fabricantes de filtros automotivos e industriais do país, reciclou 1.845.049,70 kg do produto, o equivalente a 4.730.897 unidades recicladas (média de 0,39 kg). Apenas no ano passado, foram reciclados 735.627,09 kg, o equivalente a 1.886.224 filtros. Hoje, 16 empresas participam do programa, entre as quais estão a Cummins Filtration do Brasil, a General Motors do Brasil, a Magneti Marelli Cofap, a Mahle, a Robert Bosch, a Scania Latin America, a Sogefi Filtration do Brasil Ltda. (Filtros Fram) e a Wega Motors.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago


COMPARTILHAR