• IstoÉ
  • IstoÉ Dinheiro
  • Dinheiro Rural
  • Menu
  • Motorshow
  • Planeta
  • Select
  • Gente
  • GoOutside
  • Hardcore
Anuncie
Assine
Revista Planeta
MenuMenu
FECHAR
  • Home
  • Astronomia
  • Arqueologia
  • Ciência
  • Viagem
  • Espiritualidade
  • Siga-nos:Facebook
Ciência10/01/2022

Encontrado maior fóssil de dragão-marinho do Reino Unido

Ictiossauro encontrado em Rutland: dez metros de comprimento. Crédito: Anglian Water

10/01/22 - 16h24min - Atualizado em 03/02/22 - 18h28min

Pesquisadores descobriram no condado de Rutland, no centro-leste da Inglaterra, os restos mortais do maior espécime de ictiossauro já encontrado no Reino Unido. Desenterrado na Reserva Natural de Rutland Water, o fóssil desse predador marinho, com cerca de 180 milhões de anos, tem 10 metros de comprimento. Conhecidos como dragões-marinhos e assemelhados aos golfinhos, os ictiossauros tinham um comprimento que variava de 1 metro a 25 metros. Eles surgiram há 250 milhões de anos e foram extintos 90 milhões de anos atrás.

Os fósseis foram descobertos por Joe Davis, líder da equipe de conservação da Leicestershire and Rutland Wildlife Trust, em fevereiro de 2021, enquanto se fazia uma drenagem de rotina de uma ilha em uma lagoa para um novo paisagismo. “A descoberta foi absolutamente fascinante e um verdadeiro destaque de carreira”, disse Davis. “É ótimo aprender muito com a descoberta e pensar que essa criatura incrível já nadou nos mares acima de nós.”

Na mesma área já haviam sido encontrados nos anos 1970 dois ictiossauros incompletos e muito menores, durante a construção do reservatório Rutland Water. O fóssil recente, porém, é o primeiro esqueleto completo desenterrado.

Berço dos ictiossauros

O fóssil de Rutland é não apenas o maior, mas também o mais completo desse tipo encontrado no Reino Unido. Somente o bloco contendo o crânio de 2 metros e a argila circundante pesou uma tonelada quando ele foi erguido para conservação e estudo. Trata-se ainda do primeiro ictiossauro da espécie Temnodontosaurus trigonodon descoberto no país.

O paleontólogo dr. Dean Lomax, que já estudou milhares de ictiossauros, comandou a equipe de escavação. “A Grã-Bretanha é o berço dos ictiossauros – seus fósseis foram desenterrados aqui por mais de 200 anos”, disse ele. “Apesar dos muitos fósseis de ictiossauro encontrados na Grã-Bretanha, é notável pensar que o ictiossauro de Rutland é o maior esqueleto já encontrado no Reino Unido. É uma descoberta verdadeiramente sem precedentes e uma das maiores descobertas da história paleontológica britânica.”

Os restos do animal foram totalmente escavados no início deste ano. O fóssil está sendo estudado e conservado em um local não revelado em Shropshire. Posteriormente, será devolvido a Rutland para exibição permanente. A Anglian Water, dona da área onde o fóssil foi encontrado, declarou que agora busca financiamento para proteger e exibir os restos mortais nas proximidades.

Saiba mais
+ Carolina Dieckmann pede R$ 9 milhões por mansão no Rio
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

Anglian Water