Encontrado tesouro de povos anteriores aos vikings na Dinamarca

Inscrições remetem a governantes do período; tesouro vai para museu

Peças de ouro descobertas: possível oferenda aos deuses. Crédito: VejleMuseerne

Vinte e dois objetos de ouro decorados, que revelam inscrições únicas, foram encontrados na Dinamarca. O tesouro está enquadrado cronologicamente no século 6 d.C. e pertenceria a povos anteriores aos vikings.

Os materiais arqueológicos pesam cerca de um quilo e alguns dos objetos têm inscrições que remetem a possíveis governantes da época.

Mads Ravn, investigador e diretor dos Museus de Vejle, na Dinamarca, explicou a uma agência de notícias internacional a importância do achado. “São os símbolos nos objetos que os tornam únicos, mais do que a quantidade encontrada.”

Ele afirmou que “uma das peças se refere ao imperador romano Constantino, do início do século 4”.

Inscrições de runas

Está também presente a mitologia nórdica em alguns objetos, que apresentam runas nórdicas, incluindo um medalhão do tamanho de um pires, destacou Ravns.

Os arqueólogos que investigaram o conjunto de peças, entregue por um minerador amador, dizem que o tesouro poderia ter sido enterrado como uma oferenda aos deuses.

Segundo as autoridades, os achados remetem ao momento caótico provocado pela erupção vulcânica da Islândia em 536, que tornou o clima no norte da Europa ainda mais frio, com nuvens de cinzas.

Outra interpretação envolve tesouros ocultados perante uma ameaça. Os donos os escondiam com a intenção de voltar mais tarde para recuperá-los.

“Esses objetos arqueológicos têm muitos símbolos, alguns dos quais nunca vistos antes, o que permitirá ampliar nosso conhecimento sobre o povo dessa época”, disse o investigador.

O achado é proveniente da localidade de Jelling, no sudoeste da Dinamarca, território que, segundo os historiadores, tornou-se o berço dos reis da era viking, entre os séculos 8 e 12.

O tesouro acabou por nunca ser resgatado por quem o ocultou. Cerca de 1.500 anos depois, o achado poderá ser visto no museu de Vejle, a partir de fevereiro de 2022.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago