Espaço aberto

O lançamento do foguete Falcon Heavy abre uma era na exploração espacial em que o papel das empresas privadas será cada vez mais destacado

A Falcon Heavy decola: nave que poderá levar o homem a Marte (Foto: Divulgação)

A indústria de fo­guetes americana viveu um renascimento em 6 de fevereiro, quando a empresa SpaceX, do bilionário Elon Musk, lançou seu foguete Falcon Heavy em viagem inaugural. A decolagem virou um evento acompanhado ao vivo por milhões de pessoas, no Cabo Canaveral (Flórida) e via streaming. O foguete de três motores – maior e mais poderoso veículo do gênero desde o Saturn V, usado na missão Apollo nos anos 1960 e 1970 – partiu às 3h45 da tarde na hora local. Enquanto o segundo estágio do Falcon Heavy subia, dois de seus propulsores voltaram ao solo e pousaram na posição vertical, tal como planejado. O outro, porém, caiu no mar.

Os custos menores fazem do Falcon Heavy um forte candidato a levar colonos para Marte, um feito que, segundo Musk (também proprietário da montadora de carros elétricos Tesla), fará dos humanos uma “espécie multiplanetária”, apta a sobreviver se algum desastre natural ou causado pelo homem tornar nosso planeta inabitável. A carga útil para o voo de fevereiro, no entanto, era um Roadster – veículo fabricado pela Tesla – vermelho, numa referência a Marte. No banco do motorista do carro, um manequim apelidado “Starman” (em alusão à música homônima de David Bowie) usa um protótipo de traje espacial criado para astronautas em futuras missões na Estação Espacial Internacional (EEI) e, talvez, para Marte.

O foguete e sua carga útil seguiram para uma etapa de seis horas na qual demonstraram uma manobra orbital especial para a Força Aérea dos EUA. Depois disso, uma queima final de combustível impulsionou o Road­ster, a mais de 38 mil km/h, a entrar em uma órbita elíptica ao redor do Sol que passa além de Marte, chegando a mais de 257 milhões de quilômetros da nossa estrela. É a primeira vez que uma empresa privada lança algo tão longe no espaço.

A SpaceX está desenvolvendo também uma versão para passageiros da sua cápsula Dragon, que, em conjunto com o foguete Falcon 9 (um modelo menor da SpaceX), é usada desde 2012 para levar carga para a EEI. No ano passado, Musk havia dito que o Falcon Heavy seria usado no envio de dois turistas espaciais em uma Dragon para uma viagem ao redor da Lua. Mas em fevereiro ele afirmou que, no futuro próximo, o foguete seria usado apenas para carga.



blog comments powered by Disqus