Especialista em golfinhos de Noronha é transferido para o sertão pernambucano

José Martins da Silva Júnior estava há 30 anos na região e é um dos críticos do aumento indiscriminado de visitações no arquipélago de Fernando de Noronha

Imagem de golfinho mamando capturada pelo oceanógrafo José Martins da Silva Júnior / Foto: Divulgação

O oceanógrafo José Martins da Silva Júnior, analista ambiental em Fernando de Noronha há mais de 30 anos e coordenador de um projeto de preservação de golfinhos no arquipélago, foi removido de seu cargo no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e transferido para uma unidade de conservação no sertão pernambucano contra sua vontade.

Ele foi transferido para a unidade de conservação da Floresta Nacional de Negreiros, no sertão pernambucano. A decisão do presidente do ICMBio, Homero de Giorge Cerqueira, foi anunciada na quinta-feira (1). Martins pediu oficialmente a anulação da remoção.

A transferência foi justificada por uma desproporcionalidade no número de servidores das unidades de conservação.

Em fevereiro, Adalberto Eberhard, antecessor de Homero Cerqueira no ICMBio, exonerou o então chefe do Parque Nacional Marinho de Noronha, Felipe Mendonça. Ele foi retirado da função após reunião de Eberhard com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e empresários da ilha.

Mendonça era crítico do aumento no número de turistas na ilha e da concessão de alvarás do governo de Pernambuco para a construção e ampliação de pousadas em Noronha.

José Martins também é um dos crítico do aumento exponencial da visitação em Fernando de Noronha. Em julho, o presidente Jair Bolsonaro disse que a taxa de visitação para preservação ambiental em Fernando de Noronha é “um roubo”, e que pretende acabar com a taxa federal para turistas, que é de R$ 106 para brasileiros e R$ 212 para estrangeiros.

Fontes: G1

 

 

Veja também

+ Invasão de vespas assassinas aumenta tensão com 2020 nos EUA
+ Anticoagulante reduz em 70% infecção de células pelo coronavírus
+ Assintomáticos: 5 dúvidas sobre quem pega o vírus e não tem sintomas
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança