Estudo sugere que neurônios podem ser produzidos na idade adulta

Análise de tecido cerebral de pessoas falecidas com idade entre 43 e 87 anos encontrou proteínas produzidas no início da vida dessas células. Mas a descoberta não convenceu a todos os pesquisadores da área

Embora muitos dos nossos tecidos e órgãos se renovem ao longo de nossas vidas, pensava-se até agora que o crescimento de novos neurônios – neurogênese – raramente ocorria em adultos. Mas um novo estudo com tecido cerebral de 13 adultos falecidos entre 43 e 87 anos encontrou evidências de novas células no cérebro deles.

Novos neurônios são formados no hipocampo – uma área-chave do cérebro para a aprendizagem e a memória – e, à medida que amadurecem de jovens a velhos, produzem certas proteínas. Para identificar essas novas células, a equipe de María Llorens-Martín, do Centro de Biologia Molecular Severo Ochoa, na Espanha, usou quatro tipos de anticorpos para detectar as proteínas presentes e descobriu que todas elas foram atraídas para milhares de neurônios das amostras.

Quando a equipe examinou as células que produziam essas proteínas, eles descobriram uma variedade de formas e tamanhos de neurônios. Llorens-Martín diz que isso indica que esses neurônios estão em processo de amadurecimento e, portanto, sugere que eles foram feitos mais tarde na vida.

Arturo Alvarez-Buylla, da Universidade da Califórnia, em San Francisco, discordou da conclusão do estudo, em entrevista à revista NewScientist. “A morfologia que eles mostram é toda de células maduras. Eu acho que o que eles viram são células que estão amadurecendo muito lentamente, então ainda têm um traço da proteína de quando elas foram formadas, ou por algum motivo elas estão regulando essa proteína para modificar a célula mais tarde”, diz ele.

Para realmente provar que elas estão se formando em cérebros adultos, segundo Alvarez-Buylla, seria preciso detectar quando as células nascem – uma técnica que não existe ainda na caixa de ferramentas da neurologia.

blog comments powered by Disqus