EUA devolvem múmia de 500 anos para Bolívia

Múmia inca de 500 anos é devolvida para a Bolívia pelos EUA / Foto: Universidade de Michigan

Uma múmia inca de 500 anos, batizada de Ñusta, foi devolvida pelos Estados Unidos à Bolívia, seu país de origem.

A múmia é de uma menina de cerca de 8 anos de idade e havia sido doada à Universidade Estadual de Michigan, nos EUA, em 1890. Ñusta significa “princesa” na língua indígena quechua.

Ñusta viveu em uma região próxima de onde hoje fica a cidade de La Paz. Ela foi enterrada em um túmulo de pedra, junto com vários objetos como sandálias, jarros, bolsas e alimentos. Ela usava tranças e uma roupa de lã de lhama ou alpaca.

A repatriação foi feita com o intermédio do professor William A. Lovis, da Universidade Estadual de Michigan. Segundo Lovis, os pesquisadores não sabem se Ñusta era, de fato, uma princesa inca. Mas seu túmulo, cheio de oferendas, é um sinal de importância na comunidade. Além disso, esse tipo de sepultamento em uma tumba de pedra era reservado para a elite das tribos.

A menina pode ter sido morta durante um sacrifício religioso, o que elevaria seu status na comunidade. Ela era membro dos Aimarás, povo estabelecido desde a era pré-colombiana no sul do Peru, na Bolívia, na Argentina e no Chile.

 

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago


COMPARTILHAR